Leia também:
X Petrobras demite seu gerente executivo de Recursos Humanos

Nikolas recebe ameaças de esquerdistas: “Querem me matar e eu sei porquê”

"Não me curvo à pressão do coletivo", declara

Monique Mello - 29/03/2021 16h47 | atualizado em 29/03/2021 17h17

O vereador Nikolas Ferreira utilizou seu canal no Youtube para compartilhar as ameaças que vem sofrendo nas redes sociais, devido ao seu posicionamento conservador.

– Já tem um tempo que tudo o que eu faço cai na mídia. O Twitter então é o esgoto da internet, coisa mais esquerdista do que aquilo não existe – disse o vereador sobre a plataforma mais usada para as ameaças, embora também receba ofensas através do Instagram.

Nikolas aponta a contradição entre as pessoas que fazem ofensas e ameaças pesadas serem as mesma que pregam “amor e empatia” na web.

– Quando você clica no perfil dessa galera, são do tipo que escrevem “seja luz”, “temos que pregar o amor”, “temos que ser tolerantes”. Essas são as pessoas que falam que querem me matar, me bater – disse.

O vereador conta que já registrou boletim de ocorrência e se resguardou, zelando por sua integridade física e segurança. No entanto, enfatiza que não se importa com ofensas dessas pessoas e manda um “recado”.

– Nelson Rodrigues diz o seguinte “dos idiotas eu só quero vaias”. Então de vocês só quero isso mesmo. Não me ofendo com ofensa de imbecil, burro e idiota. Realmente ficaria triste se pessoas muito inteligentes e intelectuais falassem mal de mim […] Eu sei muito bem o proposito da minha vida aqui. Quando eu entro na politica assumo risco de tudo isso. Não tenho medo. Eu aguento a pressão – declarou.

Nikolas diz que o importante é mostrar a hipocrisia dos haters.

– Nós estamos levando a verdade para as pessoas e conseguindo ser ouvidos. Quando eu mostro que o prefeito de BH está gastando 46 milhões de publicidade e não gasta isso contra o corona, quando mostro que ele gasta mais de 1 milhão de reais em grade para trancar praça pública e impedir atividade física […]Não divulgam as minhas ações, que eu tenho feito lives para ajudar empreendedores que estão sendo ferrados por conta do lockdown. Não mostram que o trabalhador está sendo tratado como criminoso no nosso país e o criminoso tratado como trabalhador.

Não mostram que o trabalhador está sendo tratado como criminoso no nosso país e o criminoso tratado como trabalhador

O jovem vereador defende que os acusadores não se importam com a verdade, apenas destruir a imagem de quem pensa diferente. Ele conta também que tem ido às igrejas dando palestras, sacrificando fins de semana para estudar e levar a palavra.

– Estamos lutando pela liberdade, que não é tirada de uma vez, mas sim aos poucos. Estamos do lado dos trabalhadores. Isso é ter empatia. Me chamam de genocida porque estou sem máscara, mas por que não há essa mesma indignação com o metrô e ônibus lotado ou com o baile funk? Eles não estão preocupados com a sua saúde, estão querendo uma narrativa. Chamando o presidente de genocida.

Eles não estão preocupados com a sua saúde, estão querendo uma narrativa

– Não vejo ninguém indignado porque crianças estão há um ano sem escola; porque trabalhador está há um ano sendo destruído; porque vai morrer mais gente de fome do que de Coronavírus. Eu estou preocupado e é por isso que estão querendo me matar. Querem me calar – declara.

Por fim, Nikolas agradece ao apoio dos que acompanham seu trabalho.

– O recado agora não é para eles, mas para quem me acompanha: muito obrigado. Para os que oram por mim, pois eu sou cristão e sei que aquele que me enviou é muito maior. Tenho muita coragem, não recuo e não me curvo à pressão do coletivo. Peço que vocês façam o mesmo, não se dobrem perante à militância – finaliza.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.