Leia também:
X Passaporte da vacina passou a valer hoje no Rio de Janeiro

‘Nenhum de verde e amarelo é mais patriota do que nós aqui’

Omar Aziz se irritou com o advogado Marconny Faria, depoente desta quarta-feira

Monique Mello - 15/09/2021 18h06

Omar Aziz preside a CPI da Covid Foto: Agência Senado/Pedro França

O senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, se irritou com o advogado Marconny Faria durante seu depoimento nesta quarta-feira (15). Em mensagens trocadas entre o depoente o ex-funcionário da Anvisa, Ricardo Santana, um senador teria sido citado para ajudar “desatar o nó” na venda de testes contra a Covid-19 no Ministério da Saúde. No entanto, ele insistiu em dizer que não se lembra o nome do parlamentar, irritando Aziz.

Marconny irritou os integrantes da CPI da Covid em razão de o empresário não revelar o nome do senador citado em mensagens que trocou com o ex-funcionário da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ricardo Santana.

– Não tem nenhum senador sendo investigado, pelo que eu saiba. Agora o senhor não dizer o nome do senador, é meio complicado. Isso não lhe incrimina, o senhor está omitindo, faltando com a verdade. O senhor não se comprometer com a resposta é uma coisa, mas omitir e faltar com a verdade já é muito longe – reclamou Aziz.

O senador também apontou como contradição o fato de Marconny já ter ido às ruas em atos contra a corrupção, mas não contribuir para a investigações da CPI.

– O senhor foi para rua combater isso. Nós estamos agora lhe esse direito. Esse é um dos que sobem em caminhão para atacar a democracia […] Para subir em caminhão tudo é macho. Para subir em caminhão e falar mal de políticos, denegrir a imagem das pessoas é macho. Mas, chega aqui e manda o vergo, a conversa é diferente – disparou o senador, subindo o tom.

Em seguida, Aziz cita manifestantes que se vestem com as cores da bandeira brasileira, acusando-os de apropriação

– Se apropriaram da bandeira verde e amarela. Parece que são donos. Nenhum deles é mais patriota do que nós aqui. Todos nós respeitamos a bandeira verde e amarela brasileira. Não tem esse negócio de cor. Cor azul, branca, vermelha, isso é lá para quem quer. Nós torcemos pelo Brasil, somos brasileiros. Eles porque usam uma bandeira na camisa verde e amarela não são mais brasileiros que nós – completou.

Leia também1 CPI aprova convocação de Ana Cristina, ex-esposa de Bolsonaro
2 Lira: Alterar lei do impeachment 'foge do escopo' da CPI
3 Juristas citam supostos crimes de responsabilidade de Bolsonaro
4 Pastor que testemunhou facada sobre CPI: 'Frota é mau-caráter'
5 Fux: Judiciário não tem dinheiro nem exército e não aceita pactos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.