Leia também:
X Ana Campagnolo segue Jair Bolsonaro e se filia ao PL

“Não vamos permitir ensino que homem pode ser mulher”

Declaração foi dada pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, durante um evento do MEC

Henrique Gimenes - 09/03/2022 19h41 | atualizado em 10/03/2022 15h06

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro da Educação, Milton Ribeiro Foto: PR/Alan Santos

Durante um evento do Ministério da Educação nesta terça-feira (8), o ministro da Educação, Milton Ribeiro, falou que sua gestão não pretende permitir que professores ensinem, em salas de aulas, que uma pessoa que nasceu homem pode ser mulher. A fala ocorreu durante o lançamento do reality show Merendeiras do Brasil, desenvolvido pelo MEC em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

De acordo com o ministro, não se pode “ensinar coisas erradas para as crianças”.

– Nós não vamos permitir que o professor chegue na sala de crianças de 6 a 10 anos e diga que “se ele nasceu homem, se quiser ser mulher, pode ser mulher” – destacou.

No mesmo evento, o ministro falou sobre uma denúncia apresentada contra ele pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF) por suposta homofobia. O motivo foi uma declaração, de setembro de 2020, em que relacionou a homossexualidade a um contexto familiar “desajustado”.

– Nós temos que respeitar todos, nosso país é laico (…) Uma coisa é respeitar, agora incentivar é um outro passo (…) Isso eu falo publicamente mesmo. Por isso que meu processo já está lá no STF. Eu não tenho vergonha – ressaltou.

Milton Ribeiro ainda disse que “dentro da escola temos que aprender o que é o caminho bom, o correto, o civismo, o patriotismo, as coisas certas”.

Leia também1 Ana Campagnolo segue Jair Bolsonaro e se filia ao PL
2 Desembargadora acena para Bolsonaro em sessão do TRF-1
3 Moraes envia ao TSE inquérito de 'dados vazados' por Bolsonaro
4 Mourão: Eventual rejeição de militares a Lula é 'desproposital'
5 Mourão diz que tem "relação protocolar" com Jair Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.