Leia também:
X Mourão: Iniciativa privada terá dificuldade para comprar vacina

“Não vai ter lockdown nacional”, diz Bolsonaro sobre restrições

Presidente também reafirmou que não colocará o Exército para auxiliar nas medidas restritivas determinadas pelos governadores

Paulo Moura - 07/04/2021 11h25 | atualizado em 07/04/2021 12h01

Bolsonaro durante discurso em Chapecó Foto: Reprodução/CNN Brasil

Em um discurso realizado na cidade catarinense de Chapecó, na manhã desta quarta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que não vai realizar um “lockdown nacional” no Brasil.

Crítico frequente da medida extrema de isolamento, o chefe do Executivo foi enfático e direto, ao declarar que não adotará a restrição.

– Não é hora de ver biografia. Estou me lixando para 2022. Vai ter uma “pancada” de candidato aí. Seria muito mais fácil nós ficarmos quietos, nos acomodarmos, não tocarmos nesse assunto ou atendermos, como alguns querem… e, da minha parte, eu posso fazer um “lockdown nacional”. Não vai ter lockdown nacional – disse o presidente.

Em outro ponto de seu posicionamento contra as restrições, Bolsonaro também reforçou que “a liberdade não tem preço” e reafirmou que não permitirá que as Forças Armadas atuem para ajudar os governadores na execução das medidas restritivas determinadas pelo Brasil.

– Como alguns ousam dizer por aí que as Forças Armadas deveriam ajudar nas medidas restritivas de alguns governadores, [esclareço que] o nosso Exército brasileiro não vai à rua para manter o povo dentro de casa – completou Bolsonaro.

Leia também1 'Ninguém manda no presidente', afirma Eduardo Bolsonaro
2 Flávio Bolsonaro registra BO contra deputado do PSol
3 Novo ministro da Justiça indica Paulo Maiurino para chefiar PF
4 Senado aprova projeto que prorroga declaração do IR
5 Carlos Bolsonaro vai ao MP para 'derrubar' lockdown no Rio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.