Leia também:
X Guedes e Lira dizem que agenda para votar reformas está pronta

‘Não admitirei censura’, diz Frias após exclusão do Terça Livre

Secretário de Cultura afirmou que decisão da plataforma fere o ordenamento jurídico brasileiro

Paulo Moura - 05/02/2021 10h42 | atualizado em 05/02/2021 11h14

Secretário especial de Cultura, Mário Frias Foto: Reprodução

O secretário especial de Cultura, Mário Frias, escreveu em sua conta no Twitter, nesta sexta-feira (5), que determinou que a Secretaria de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual (SDAPI) notifique o YouTube para que a plataforma preste explicações sobre a “suspensão de alguns usuários da plataforma”.

Apesar de não mencionar diretamente o Terça Livre como motivo para adoção de tal medida, o secretário republicou uma mensagem do deputado Eduardo Bolsonaro que indicava como assistir ao canal pelo Instagram. O site, administrado pelo jornalista Allan dos Santos, teve seus dois canais no YouTube suspensos na quinta-feira (4).

– Não admitirei qualquer tipo de censura e buscarei todos os esclarecimentos, uma vez que nosso ordenamento jurídico só permite tal suspensão através de uma ordem judicial – escreveu o secretário.

Mario Frias pediu esclarecimentos ao YouTube por censura contra canais Foto: Reprodução

O Google, dono da plataforma de vídeos, afirmou em nota relacionada ao bloqueio dos canais Terça Livre que fez a remoção por conta de reiteradas violações promovidas pelas páginas. No comunicado, a empresa ainda disse que “se reserva o direito de restringir a criação de conteúdo de acordo com os próprios critérios”.

Leia também1 YouTube alega violações e exclui canais do Terça Livre do site
2 Deputado vai 'enquadrar' Google por 'censura' contra o Terça Livre
3 Auxílio pode voltar para metade dos beneficiários, diz Guedes
4 Guedes e Lira dizem que agenda para votar reformas está pronta
5 Náufragos flutuam por 3 horas em geladeira e são resgatados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.