Leia também:
X Policial aposentado de 98 anos mata homem a tiros na Bahia

Mourão sobre coronel afastado: ‘Sujeito ao regulamento’ da PM

Vice-presidente frisou que pronunciamentos políticos vindos de militares não são permitidos

Thamirys Andrade - 23/08/2021 14h03 | atualizado em 23/08/2021 14h27

hamilton mourão, coronel aleksander lacerda e presidente Jair Bolsonaro
Hamilton Mourão, Aleksander Lacerda e presidente Jair Bolsonaro Foto: Colagem Pleno News

Nesta segunda-feira (23), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) comentou sobre o caso do coronel Aleksander Lacerda, que foi afastado pelo governador João Doria (PSDB) após usar as redes sociais para convocar os seguidores para a manifestação do dia 7 de setembro. De acordo com o general, qualquer pronunciamento de caráter político está sujeito ao regulamento disciplinar da Polícia Militar.

– Olha, todo pronunciamento de caráter político [feito] por um militar da ativa, [como o] no caso aí, desse coronel, está sujeito ao regulamento disciplinar. O regulamento disciplinar das polícias militares é muito similar ao das Forças armadas. Então, o comando da Polícia Militar de São Paulo deve estar tomando as providências a esse respeito – declarou Mourão ao chegar em seu gabinete, conforme informações do portal Metrópoles.

Lacerda chefiava o Comando de Policiamento do Interior de São Paulo, gerindo sete batalhões da PM Paulista, totalizando uma tropa de 5 mil homens. Além do afastamento, o coronel foi convocado a prestar esclarecimentos ao Comando Geral.

Em publicações recentes, Lacerda chamou Rodrigo Maia de “mafioso”, afirmou que Doria é uma “cepa indiana” e disse que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM) é “covarde”. O oficial também escreveu que “o caldo vai entornar” no dia 7 de setembro e que “liberdade não se ganha, se toma. Dia 7/9 eu vou”, em referência a uma declaração feita pelo presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, de que “eleição não se vence, se toma”.

Leia também1 Bolsonaro e Queiroga discutirão hoje a desobrigação de máscaras
2 Daniela Lima conta ter sido agredida em ato do PT em 2014: "Chutada por militantes"
3 Record TV é criticada nas redes após entrevista com Sérgio Reis
4 Bolsonaro espera sabatina de Mendonça nos próximos dias
5 Doria afasta coronel da PM que defendeu atos do próximo dia 7

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.