Leia também:
X Alcolumbre nega ‘rachadinhas’ e fala em campanha difamatória

Mourão: Jogariam ‘pedra’ em Bolsonaro caso ele fosse à COP26

Presidente não irá à conferência climática, mas participará de reuniões do G-20 na Itália

Pleno.News - 29/10/2021 13h45 | atualizado em 29/10/2021 13h58

Presidente Jair Bolsonaro e vice-presidente Hamilton Mourão Foto: VPR/Bruno Batista

O vice-presidente Hamilton Mourão comentou nesta sexta-feira (29) sobre a ausência do presidente Jair Bolsonaro na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP-26, que acontece na semana que vem em Glasgow, na Escócia. De acordo com o general, todo mundo jogaria pedra no chefe do Executivo brasileiro, caso ele comparecesse.

– Sabe que o presidente Bolsonaro sofre uma série de críticas. Então, ele vai chegar em um lugar em que todo mundo vai jogar pedra nele. Está uma equipe robusta lá, com capacidade para, vamos dizer, levar adiante a estratégia de negociação. É uma negociação que envolve 190 países que vão discutir esse assunto; não é simples – disse Mourão na chegada ao Palácio do Planalto.

Na avaliação do vice-presidente, o governo federal sofre críticas entre ambientalistas também por ser de direita.

– A maioria das pessoas que têm consciência ambiental é de esquerda – afirmou Mourão nesta sexta-feira.

O país será representado na COP pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Em evento no Palácio do Planalto na segunda-feira (25), Leite afirmou que gostaria de chegar ao evento multilateral com um consenso sobre o financiamento de medidas para atenuar as mudanças climáticas.

Na quarta-feira (27), em entrevista à TV A Crítica, Bolsonaro afirmou que sua ausência na COP-26 seria uma estratégia do governo.

Sem comparecer à COP, o presidente brasileiro irá a uma cerimônia em Anguillara Veneta, na Itália, cidade de origem da família Bolsonaro. Lá, receberá o título de cidadão local.

Hoje, Bolsonaro está em Roma para participar, no final de semana, de reuniões do G-20, o grupo das 20 maiores economias do mundo.

*Com informações da AE

Leia também1 Alcolumbre nega 'rachadinhas' e fala em campanha difamatória
2 Governo decide congelar ICMS sobre combustíveis por 90 dias
3 Base de Pacheco no PSD descarta chapa com Lula em 2022
4 CPI: Aras abre investigação preliminar contra Bolsonaro
5 Pacheco: "Sabatina de Mendonça pode acontecer em novembro"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.