Moro manda apurar inclusão de Hélio Negão em inquérito

Ministro investiga inserção fraudulenta do nome do deputado em procedimento

Pleno.News - 11/09/2019 08h49

Jair Bolsonaro e Hélio Negão Foto: Reprodução

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, determinou que a Polícia Federal apure a suspeita de que o nome do deputado Hélio Negão (PSL-RJ), foi incluído de forma fraudulenta em um inquérito no Rio de Janeiro, com a intenção de colocar o governo federal contra a superintendência da PF no estado.

Na última segunda-feira (9), o jornal Folha de São Paulo informou que o nome do deputado Hélio Negão, aliado político do presidente Jair Bolsonaro, teria sido incluído em um inquérito que trata de uma pessoa que usa o mesmo apelido do parlamentar, e que já morreu.

Após a publicação da reportagem, o ministro Sergio Moro determinou ao diretor-geral da PF em Exercício, Disney Rossetti, que apurasse a suposta inclusão do nome de Hélio no inquérito, para investigar irregularidades que pudessem ter sido cometidas no ato.

– Diante de notícia publicada [sobre] a aparente inclusão fraudulenta do nome do Deputado Federal Hélio Negão em inquérito que tramita perante a Polícia Federal do Rio de Janeiro e que teria por objeto condutas de pessoa com o mesmo apelido, isso, segundo a matéria, com o aparente intuito de manipular o Governo Federal contra a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, determino a imediata apuração dos fatos no âmbito administrativo e criminal, com a identificação dos responsáveis – escreveu.

Procurada, a Polícia Federal ainda não se manifestou sobre o caso.

LEIA TAMBÉM+ No Twitter, Moro deseja 'longa vida' à Operação Lava Jato
+ Eduardo Bolsonaro defende fala de Carlos: 'Nada de mais'
+ Jornalista diz que 'chimpanzé escreveria melhor' que Carlos


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo