Leia também:
X RJ: Bolsonaro vai a evento cristão e agradece a Deus

Moro diz ser favorável à redução da maioridade penal

Ministro da Justiça foi entrevistado pelo deputado Eduardo Bolsonaro

Henrique Gimenes - 15/02/2020 19h07 | atualizado em 15/02/2020 20h20

Ministro da Justiça, Sergio Moro, e deputado Eduardo Bolsonaro Foto: Reprodução

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) estreou, neste sábado (15), seu programa de entrevistas no YouTube, o Brasil Precisa Saber. O convidado da primeira edição da atração foi o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Ele falou sobre propostas de sua Pasta, feitos do governo e outros assuntos.

Logo no começo, Eduardo questionou sobre a diminuição do número de homicídios e a flexibilização das regras de armas de fogo. Moro disse que não tem como fazer essa relação, mas que uma das mudanças com o governo atual foi a redução da impunidade.

– Minha percepção é de que, durante muito tempo, houve um descuido com a segurança pública por governos anteriores. Muito a identificação da violência como uma questão social. Claro que tem que investir no social, mas um dos fatores que acaba levando ao aumento da violência é a impunidade. E se descuidou nesta parte – apontou.

Moro também falou sobre o que sua Pasta pretende apresentar ao Congresso este ano e disse ser favorável à redução da maioridade penal.

– Este ano que queremos encaminhar projetos mais pontuais [na área de segurança]. Estamos discutindo com vários parlamentares para tentar encontrar uma convergência de projetos (…) A questão da maioridade penal está parada, mas em princípio eu sou simpático à redução para 16 anos em casos de crimes gravíssimos – destacou.

O ministro também foi questionado sobre o documentário Democracia em Vertigem, que disputou e perdeu o Oscar.

– O que eu acho realmente. A diretora no começo é bastante honesta. Então fica muito claro que ela tem uma perspectiva. Agora, para um documentário, presta um desserviço aos fatos, já que é uma visão muito deturpada dos acontecimentos. O impeachment e a própria Lava Jato tiveram um maciço apoio da população brasileira – explicou.

Leia também1 RJ: Bolsonaro vai a evento cristão e agradece a Deus
2 RJ: Bolsonaro inaugura trecho da Ponte Rio-Niterói

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.