Leia também:
X Ministro do STJ nega suspensão de ação penal contra José Dirceu

Moro diz que ‘destempero’ de Bolsonaro abalou economia

Ex-juiz voltou a criticar o governo federal durante entrevista ao Estadão

Pleno.News - 24/01/2022 13h07 | atualizado em 24/01/2022 13h16

Ex-ministro da Justiça Sergio Moro Foto: EFE/ Joédson Alves

Durante entrevista ao Estadão, o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro criticou o governo do presidente Jair Bolsonaro. Ele afirmou que o “destempero verbal” do chefe do Executivo “abalou” a economia do país.

O jornal perguntou se o presidente tentou dar um golpe de Estado. Moro não confirmou, mas declarou que “movimentos agressivos contra as instituições” foram essenciais para arrasar a credibilidade do Brasil.

– Não que ele tenha tentado, mas passou o ano passado inteiro falando em questionar a legitimidade das eleições, em realizar movimentos agressivos contra as instituições. O abalo que isso trouxe à credibilidade do Brasil e igualmente à nossa economia. […] Muita gente atribui essa escalada gigante do dólar no ano passado, a elevação da inflação, do preço dos alimentos e dos combustíveis, a esse destempero verbal do presidente. Imagine você sendo investidor lá fora e olhando para o Brasil, [com] o presidente falando que não vai reconhecer eleições, [e] apoiadores falando em invadir o STF. São situações absolutamente intoleráveis e têm um impacto econômico, sim – falou.

Apesar das críticas, Moro disse que não se arrepende de ter feito parte do governo Bolsonaro. No entanto, afirmou que ter deixado o governo “foi a melhor decisão” que tomou.

Leia também1 Web se mobiliza e afirma que "Lula e o PT destruíram o Brasil"
2 Moro: "Ter deixado o governo foi a melhor decisão que eu tomei"
3 PRF apreende quase 800 quilos de maconha dentro de carro
4 Imposto de Renda: Receita abre consultas a lote residual
5 Partido de Moro não comprovou repasse de pai da líder da sigla

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.