Leia também:
X São Paulo confirma o 3º caso da variante Ômicron no Brasil

Moro ataca Bolsonaro: “Postura antivacina já foi longe demais”

Ex-ministro defendeu comprovante de imunização anticovid para entrada no Brasil

Pleno.News - 01/12/2021 11h19 | atualizado em 01/12/2021 11h32

Ex-ministro Sergio Moro e presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Marcos Corrêa

Reforçando suas divergências contra o atual governo para despontar como candidato à Presidência em 2022, o ex-juiz Sergio Moro (Podemos-PR) defendeu, nesta quarta-feira (1º), a obrigatoriedade do comprovante de vacinação contra a Covid-19 para ingressar no Brasil. Na avaliação de Moro, “a postura antivacina do presidente já foi longe demais”.

– Para não comprometer ainda mais a saúde e a economia do Brasil, é preciso exigir vacinação de quem ingressa no país. Volto a dizer: com mais de 615 mil mortes, a postura antivacina do presidente já foi longe demais. Estamos falando de vidas humanas – declarou Moro, em publicação no Twitter nesta manhã.

A declaração de Moro ocorre após a reunião entre representantes do governo e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na noite de terça-feira (30), para discutir um eventual aperto nas fronteiras aéreas do país em razão da variante Ômicron do coronavírus terminar sem resolução.

O encontro aconteceu no Palácio do Planalto e reuniu o diretor da Anvisa Alex Campos com os secretários-executivos dos Ministérios da Saúde, Casa Civil, Justiça e Infraestrutura. Na saída da reunião, Campos se limitou a dizer a jornalistas que não houve decisão e que aguarda a convocação de uma nova rodada de conversa pela Casa Civil.

A agência reguladora emitiu notas técnicas e tem ampliado a pressão para a adoção do comprovante de vacinação no país, tanto nas fronteiras terrestres quanto nas aéreas.

Com a transmissão da nova cepa, na sexta-feira (26) o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, seguiu recomendação da Anvisa e anunciou restrição de voos e passageiros provenientes da África do Sul, de Botsuana, de Eswatini, de Lesoto, da Namíbia e de Zimbábue.

*AE

Leia também1 Frente Evangélica realiza culto por indicação de Mendonça
2 Wassef é barrado no STF por não comprovar vacinação anticovid
3 Quem é André Mendonça, nome que Bolsonaro indicou ao STF
4 Jantar para Mendonça tem choro de Michelle Bolsonaro e oração
5 Bolsonaro quer levar ao menos cinco ministros para o PL

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.