Leia também:
X Girão defende que Moraes vá ao Senado ‘prestar esclarecimentos’

Moraes se declara impedido em julgamento de Allan dos Santos

Corte analisa ação para suspender um pedido de prisão do jornalista

Henrique Gimenes - 02/05/2022 21h41 | atualizado em 03/05/2022 09h45

Ministro Alexandre de Moraes, do STF Foto: STF/SCO/Nelson Jr

Na última semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) começou o julgamento de um pedido para suspender uma decisão do ministro Alexandre de Moraes que determinou a prisão do jornalista Allan dos Santos. E em manifestação dada no julgamento, Moraes se declarou impedido para votar o pedido.

O pedido de prisão de Allan dos Santos, que mora nos Estados Unidos desde 2020, foi estipulado no final de 2021 pelo próprio Moraes. Além disso, o ministro também determinou a extradição do jornalista. Ele atendeu a uma solicitação da Polícia Federal (PF). De acordo com o ministro, o órgão “apresentou indícios fortes, plausíveis e razoáveis da vinculação do representado Allan Lopes dos Santos à prática de diversos crimes”.

O primeiro a votar foi o ministro Edson Fachin, relator do caso. Ele negou o pedido da defesa.

O julgamento do pedido de suspensão da prisão ocorre por meio do plenário virtual. Em seu voto, Fachin apontou que “não cabe habeas corpus originário para o Tribunal Pleno de decisão de Turma, ou do Plenário, proferida em habeas corpus ou no respectivo recurso”.

Os ministros Gilmar Mendes e Cármen Lúcia acompanharam o voto do relator. Já os outros membros da Corte têm até a próxima sexta-feira (6) para apresentarem seus votos.

Leia também1 Girão defende que Moraes vá ao Senado 'prestar esclarecimentos'
2 Inquérito sobre a tornozeleira de Silveira é prorrogado por 60 dias
3 Justiça Federal no RJ arquiva ação contra perdão de Bolsonaro
4 Fux terá reunião com Pacheco e deve tratar da relação de poderes
5 Barroso rebate fake news sobre "orgia com José Dirceu em Cuba"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.