Leia também:
X Mulher acusada de golpe de R$ 720 milhões contra mãe é solta

Moraes nega compartilhar dados do 8 de Janeiro com CPI distrital

Comissão pediu acesso a depoimentos, laudos e relatórios

Pleno.News - 16/03/2023 12h44 | atualizado em 16/03/2023 13h39

Alexandre de Moraes Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Um pedido de compartilhamento de investigações sobre os atos radicais de 8 de janeiro com uma CPI da Câmara Legislativa do Distrito Federal foi negado, nesta quarta-feira (15), pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Moraes justificou que os inquéritos são sigilosos e estão em andamento.

A comissão parlamentar havia pedido acesso a depoimentos, laudos e relatórios das apurações. O ministro ainda não decidiu sobre outro pedido da CPI, para visitar presos por envolvimento nos atos promovidos em Brasília.

Moraes mandou o deputado distrital Chico Vigilante (PT), presidente da comissão, esclarecer quem fará a visita e qual o objetivo. Das 2.151 pessoas presas em flagrante no dia 8, 392 permaneciam detidas.

No mesmo despacho, Moraes autorizou o depoimento do coronel Jorge Eduardo Naime Barreto, ex-chefe de Operações da Polícia Militar do Distrito Federal, na CPI. A condição é que a defesa do investigado concorde com o interrogatório. O oficial foi preso preventivamente.

*AE

Leia também1 Moraes autoriza Ibaneis a voltar ao cargo de governador do DF
2 "Lula sabia e caiu fora", afirma Malafaia sobre atos em Brasília
3 Moraes nega recurso e diz que Bolsonaro "extrapolou"
4 Moraes sobre sua "prisão": "Teve gente agradecendo aos céus"
5 Lira defende "caminho do meio" para redes; Gilmar pede punição

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.