Leia também:
X Em ação, Bolsonaro pede ao TSE que suspenda perfis de Janones

Moraes manda o PT apagar mensagem sobre venezuelanas

Presidente do TSE estipulou multa de R$ 100 mil por cada eventual descumprimento

Pleno.News - 16/10/2022 19h42 | atualizado em 17/10/2022 13h19

Ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, proibiu a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de explorar a entrevista em que o presidente Jair Bolsonaro (PL) fala sobre um encontro com adolescentes venezuelanas.

A restrição vale para publicações nas redes sociais e para propagandas no rádio e na TV. A multa é de R$ 100 mil por cada eventual descumprimento.

Moraes também notificou as redes sociais a apagarem publicações sobre o caso em contas ligadas ao petista e a seus apoiadores. O presidente do TSE afirmou que a declaração do presidente foi tirada de contexto.

– Tal contexto evidencia a divulgação de fato sabidamente inverídico e descontextualizado, que não pode ser tolerada por esta Corte, notadamente por se tratar de notícia falsa divulgada durante o 2º turno da eleição presidencial – escreveu.

*AE

Leia também1 Em ação, Bolsonaro pede ao TSE que suspenda perfis de Janones
2 Campanha de Bolsonaro lembra fala de Lula sobre Covid
3 Confira as regras do debate entre Lula e Bolsonaro, na Band
4 Janones chama PT de "quadrilha que aparelhou o Estado"; assista
5 Justiça Eleitoral envia novas urnas para votação no exterior

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.