Leia também:
X Após elogio de Temer, Dilma chama o ex-vice de “golpista”

Moraes manda e PF prende homem que falou em pendurar ministros do STF “de cabeça para baixo”

Ivan Rejane Fonte Boa Pinto faz vídeos nas redes sociais com o apelido de Terapeuta Papo Reto

Paulo Moura - 22/07/2022 14h19 | atualizado em 22/07/2022 14h43

Ivan durante a gravação de um seus vídeos Foto: Reprodução/YouTube TV Papo Reto

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta sexta-feira (22) um homem que fez críticas pesadas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e a políticos de esquerda nas redes sociais. A prisão de Ivan Rejane Fonte Boa Pinto pelo prazo de cinco dias foi decretada pelo ministro Alexandre de Moraes nesta quarta (20).

Na decisão, o ministro atendeu a um pedido feito pela própria PF para que Ivan fosse detido. Além da prisão, Moraes também determinou que fosse feita busca e apreensão de armas, munições, computadores e dispositivos eletrônicos de Ivan e o bloqueio das páginas dele no Facebook, Twitter e YouTube.

Sob o apelido de Terapeuta Papo Reto, Ivan passou a fazer recentemente uma série de vídeos com críticas a ministros do Supremo e políticos de esquerda. Em um deles, os alvos são políticos de esquerda como o ex-presidente Lula (PT), a deputada Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ).

– Eu vou dar um recado para a esquerda brasileira, principalmente pro Lula: ô desgraçado põe o pé na rua, que nós vamos te mostrar o que nós vamos fazer com você, seu vagabundo do c******, picareta, f****. Anda com segurança até o talo, que nós da direita vamos começar a caçar você, essa Gleisi Hoffmann, esse Freixo frouxo do c****** – disse

Em relação aos ministros do STF, Ivan falou em um dos vídeos em colocar os membros da Suprema Corte de “cabeça pra baixo” e pediu que eles deixassem o Brasil.

– Se eu fosse você, Barroso, Fux, Fachin, Moraes, Lewandowski, Mendes, eu ficava nos Estados Unidos, em Portugal, na Europa, na p*****. Até vocês duas, v*****, Cármen Lúcia e Rosa Weber. Sumam do Brasil. Nós vamos pendurar vocês de cabeça pra baixo. Vocês são vendidos. Essa agenda mundial gay, e*****, de ideologia de gênero, não vai ser aplicada no Brasil – exclamou.

Em sua decisão, Moraes afirmou que as “manifestações, discursos de ódio e incitação à violência” têm como objetivo “corroer as estruturas do regime democrático e a estrutura do Estado de Direito, contendo, inclusive, ameaças a pessoas politicamente expostas em razão de seu posicionamento político contrário no espectro ideológico”.

– Liberdade de expressão não é Liberdade de agressão! Liberdade de expressão não é Liberdade de destruição da Democracia, das Instituições e da dignidade e honra alheias! Liberdade de expressão não é Liberdade de propagação de discursos mentirosos, agressivos, de ódio e preconceituosos! – declarou.

Ainda de acordo com o ministro, a Constituição não permite a utilização da “liberdade de expressão” como “escudo protetivo para a prática de discursos de ódio, antidemocráticos, ameaças, agressões, infrações penais e toda a sorte de atividades ilícitas”.

Leia também1 PSDB confirma pai de Rodrigo Maia como vice de Freixo no RJ
2 Bolsonaro vai em posto no DF conferir preço dos combustíveis
3 Candidato republicano sofre ataque em comício nos EUA
4 Justiça suspende resolução que tornava Cunha inelegível
5 PT paga extra de R$ 106 mil a Lula para "despesas de aluguel"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.