Leia também:
X Dez presidentes da OAB questionam decisões de Moraes

Moraes manda Bangu 8 dizer se há condições de tratar Jefferson

Ministro do Supremo quer que o presídio apresente um laudo médico sobre a capacidade ou não de tratar o ex-deputado

Pleno.News - 22/11/2022 07h57 | atualizado em 22/11/2022 10h21

Roberto Jefferson Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu o pedido da Procuradoria-Geral da República e deu 48 horas para que o diretor de Bangu 8, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, apresente um laudo médico sobre a capacidade ou não de o hospital penitenciário tratar o ex-deputado Roberto Jefferson.

O despacho do ministro do STF foi lançado no sistema da Corte máxima nesta segunda-feira (21) mas é datado de sábado (19), quando a vice-procuradora-geral da República Lindôra Araújo defendeu que a transferência do ex-deputado só deve ocorrer se o presídio não tiver estrutura para tratá-lo.

O pedido de transferência de Roberto Jefferson foi encaminhado ao STF na sexta (18) após um médico da família ir até Bangu para uma consulta e sugerir a internação do ex-deputado para a realização de uma bateria de exames.

A defesa sustentou que Jefferson precisava ser internado com urgência em “ambiente hospitalar adequado”, alegando que o ex-deputado sofre risco de trombose e colangite (inflamação das vias biliares). Durante sua primeira passagem por Bangu em razão da prisão decretada pelo Supremo, Roberto Jefferson chegou a ser transferido para o Hospital Samaritano Barra.

*AE

Leia também1 Motorista é preso após avançar contra manifestantes no AM
2 Dez presidentes da OAB questionam decisões de Moraes
3 PT acionará o TCU e o STF após áudio de Augusto Nardes
4 Após 19 meses no cargo, CEO da CNN Brasil pede demissão
5 Allan dos Santos ironiza Moraes após ter passaporte cancelado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.