Leia também:
X Deputado chama Anitta de ‘lixo’ e tem conta suspensa na web

Moraes decide manter Silveira proibido de dar entrevistas

"A censura prévia é o combustível de Alexandre de Moraes", disse advogado

Monique Mello - 29/11/2021 17h45 | atualizado em 30/11/2021 08h06

Alexandre de Moraes mantém proibição a Silveira Fotos: EFE/Joédson Alves // Câmara dos Deputados/Luis Macedo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu manter o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) proibido de conceder entrevistas sem autorização judicial. A medida é uma retaliação à participação do parlamentar no programa Os Pingos dos Is, da Jovem Pan, em 12 de novembro.

De acordo com o ministro, durante a entrevista, Daniel “voltou a atacar o Supremo e seus Ministros”.

– […] O que motivou a imposição de nova medida cautelar, em caráter cumulativo com as estabelecidas na decisão de 8/11/2021, consistente na proibição de conceder qualquer espécie de entrevista, independentemente de seu meio de veiculação, salvo mediante expressa autorização judicial – diz novo despacho de Moraes, datado deste domingo (28).

Em conversa com o Pleno.News, o advogado de Silveira, Paulo César Rodrigues de Faria, disse que a defesa irá embargar a decisão para que seja esclarecida a sua obscuridade, uma vez que o 2º parágrafo do Art.220 da Constituição permanece válido: “É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística”.

– A censura prévia é o combustível de Alexandre de Moraes – disparou o advogado de Silveira.

Leia também1 "Quem diz o que quer tem de ter coragem", afirma Moraes
2 Moraes participa de evento sobre liberdade com Mercury e Wyllys
3 No retorno à Câmara, Daniel Silveira não dá entrevista por ter sido "censurado"
4 Garcia diz que nem nos anos 70 foi alvo de censura como é hoje
5 Deputado chama Anitta de 'lixo' e tem conta suspensa na web

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.