Leia também:
X AGU entra com medida no STF contra suspensão do Telegram

Ministro substituto do TSE, Carlos Velloso renuncia ao cargo

Magistrado alegou motivos de saúde pessoal

Thamirys Andrade - 19/03/2022 11h53 | atualizado em 21/03/2022 13h05

ministro TSE Carlos Mario Velloso Filho
Ministro Carlos Mario Velloso Filho Foto: Roberto Jayme/ Ascom/TSE

O ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Mario Velloso Filho, renunciou ao cargo alegando motivos de saúde pessoal. A decisão do magistrado foi anunciada nesta sexta-feira (18) pelo presidente da Corte, ministro Luiz Edson Fachin.

– O eminente Ministro Carlos Mario Velloso Filho entregou em mãos comunicado de renúncia ao cargo de Ministro Substituto deste TSE, por imperiosas razões de saúde pessoal. À Presidência impende também o dever de agradecer imensamente a inestimável e indelével colaboração prestadas por Sua Excelência, estimando plena saúde e melhoras – disse Fachin em comunicado aos integrantes da Corte.

Com a saída de Velloso Filho, caberá à ministra Cármen Lúcia assumir a análise dos processos que envolvem as propagandas eleitorais deste ano.

Com um ministro a menos no TSE, o presidente Jair Bolsonaro indicará um novo nome à Corte. Antes, porém, o Supremo Tribunal Federal (STF) deve enviar ao chefe do Executivo uma lista com magistrados sugeridos para a vaga.

O TSE é composto por três ministros do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois juristas.

Leia também1 AGU entra com medida no STF contra suspensão do Telegram
2 Ministro da Justiça condena suspensão do Telegram
3 Telegram 'se desculpa' com o STF e pede que Moraes adie decisão
4 Leia na íntegra decisão de Moraes que derrubou o Telegram
5 Moraes manda investigar quem vazou o 'bloqueio do Telegram'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.