Leia também:
X Filha do cirurgião relata história marcante na vida do médico

Ministro fala sobre cruzeiros e se preocupa com os empregos

Gilson Machado disse que retomada dos navios de cruzeiros é incerta

Henrique Gimenes - 04/01/2022 17h46 | atualizado em 04/01/2022 18h23

Ministro do Turismo, Gilson Machado Foto: Isac Nóbrega/PR

Nesta terça-feira (4), o ministro do Turismo, Gilson Machado, afirmou que a retomada de cruzeiros no Brasil irá depender do cenário da Covid-19 no país. A declaração foi dada durante uma entrevista à CNN Brasil.

Os cruzeiros foram suspensos devido ao avanço do número de casos de Covid-19 no país. A decisão partiu do próprio governo federal após uma reunião com empresas do setor. A suspensão irá vigorar até o dia 21 de janeiro.

Ao comentar o cenário, Gilson Machado disse que é preciso se preocupar com os empregos no Brasil.

– Precisamos reavaliar com bom senso o que vai ser feito. Nós não vamos ficar reféns dessa doença daqui a 50 anos. Porque, daqui a 50 anos, nós vamos estar na quinquagésima oitava cepa da Covid, e ninguém vai viver mais. Graças a Deus, não está tendo pressão dentro dos hospitais. Isso é notório. Nós precisamos ter bom senso para que os empregos não sejam jogados no lixo – destacou.

Durante a entrevista, o ministro do Turismo também falou sobre a variante Ômicron da Covid-19, que avança pelo mundo.

– Os 5 navios que estavam aqui na temporada, por determinação das próprias empresas, deram uma suspensão temporária até o dia 21 para que fosse analisada [a situação da Covid]. O que temos acompanhado no mundo todo, inclusive junto à OMT [Organização Mundial de Turismo], é que a variante Ômicron, apesar de ser 140 vezes mais transmissível… é 70 vezes menos letal do que a Delta – apontou.

Leia também1 Filha do cirurgião relata história marcante na vida do médico
2 Filha do cirurgião de Bolsonaro faz desabafo emocionante
3 Ministro expõe erro da CNN ao vivo na própria emissora
4 Bolsonaro sanciona, com vetos, PL sobre venda direta de etanol
5 Bispo Abner Ferreira: 'Nenhum candidato será demonizado'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.