Leia também:
X Mesmo com 9 milhões de visualizações, Flow com Bolsonaro não entra na aba “em alta” do YouTube

Ministro Edson Fachin se despede da presidência do TSE

Em seu último discurso, o ministro disse que "a democracia se verga, mas não se dobra"

Monique Mello - 10/08/2022 11h45 | atualizado em 10/08/2022 12h16

Ministro Edson Fachin Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Nesta terça-feira (9), o ministro Edson Fachin se despediu da presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em uma última sessão comandando a Corte. O magistrado agradeceu a oportunidade de conduzir a Justiça Eleitoral ao longo dos últimos 175 dias e enalteceu a democracia.

– A democracia é condição de possibilidade para coexistirmos em paz. No dissenso respeitoso, no canteiro de obras que é a própria democracia. E mais: hoje tenho também a certeza inabalável de que a democracia se verga, mas não se dobra nem quebra com as fake news – afirmou em discurso.

Fachin recebeu homenagens de alguns magistrados, entre eles Alexandre de Moraes, que assumirá a presidência do TSE no próximo dia 16 de agosto.

– Vossa Excelência nos deixa um importante legado nesse período à frente da Presidência do Tribunal: a lição de que os democratas não devem se calar perante ofensas. Os democratas não devem se calar perante discriminações e discursos de ódio. Os democratas não devem transigir em seus princípios. Os democratas não devem e não podem aceitar ataques covardes, sejam pessoais ou institucionais, que pretendam corroer as bases da nossa República – afirmou Moraes.

Leia também1 Com veto de Fachin a Queiroga, começa campanha contra a Pólio
2 Defesa diz "não interferir" em posições pessoais de militares
3 TSE aprova contas de Ciro, mas cobra devolução de R$ 348 mil
4 Lula não deve ir à cerimônia de leitura da carta pela democracia
5 Weber pede que PGR opine sobre suposta prevaricação de Moraes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.