Leia também:
X Rio terá banheiros com acesso para pessoas com nanismo

Ministro diz que governo não irá vender a Embraer

Segundo Sergio Etchegoyen, no entanto, parceria com a empresa Boeing é uma possibilidade

Henrique Gimenes - 12/01/2018 16h23 | atualizado em 12/01/2018 17h49

Ministro diz que governo não venderá controle da Embraer, mas pode discutir parceria Foto: Sgt.Batista/ Agência Força Aérea Brasileira

Nesta sexta-feira (12), o ministro-chefe do gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Sergio Etchegoyen, informou que o controle da companhia brasileira Embraer não será vendido para a empresa norte-americana Boeing. A declaração foi dada durante um evento no Rio de Janeiro.

As duas companhias, que fabricam aviões, chegaram a discutir uma possível fusão. Na ocasião, o presidente Michel Temer já havia afirmado que a empresa não seria vendida. De acordo com Etchegoyen, no entanto, uma parceria entre as empresas pode acontecer.

– Não sei que tipo de negócio a Embraer vai fazer com a Boeing. O que eu sei é que está garantido que o governo não cederá o controle acionário da Embraer. A essência é garantir o interesse nacional. A partir daí, xenofobia não vale a pena, senão a gente perde o bonde da história – afirmou.

O governo possui uma ação especial (golden share) da Embraer desde que a empresa foi privatizada, em 1994. Essa ação permite o veto sobre decisões estratégicas da empresa.

Leia também1 Em parecer ao STF, Temer defende gasto em propaganda
2 Justiça nega novo recurso sobre posse de Cristiane Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.