Ministra Damares põe fim as obras do Museu da Anistia

Ela afirmou que não há recursos

Pleno.News - 13/08/2019 15h26

Ministra Damares Foto: Agência Brasil/Fávio Pozzebom

Na manhã desta terça-feira (13), a ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, anunciou o fim do Memorial da Anistia em um prédio da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). As obras começaram em 2009 e tinham previsão de término para 2016 com orçamento de R$ 5 milhões.

– Podemos encontrar um outro destino para esse prédio, mas, o memorial, não temos recursos para isso – disse a ministra.

Ela afirmou em seu Twitter que já foram gastos R$ 28 milhões com a obra. A alta cúpula da UFMG contestou os números e afirmou que o local consumiu R$ 12 milhões. Seriam ainda precisos mais R$ 3 milhões para a restauração do prédio e mais R$ 8 milhões para o seu funcionamento.

Damares afirmou que possui um grande respeito pelos anistiados e que a história está preservada em acervo sob os cuidados da universidade.

– A gente vai depois decidir o que fazer com a memória, com o acervo a museografia, o material, os livros, aí é uma outra situação. Mas o prédio não temos condição de entregar para a sociedade, não temos dinheiro mais para isso – disse a ministra.

LEIA TAMBÉM+ Advogados de Lula querem ler conversas hackeadas de Moro
+ Brasil recebe financiamento para tratamento de lixo
+ Plácido Domingo é acusado de assédio sexual por 9 mulheres


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo