Leia também:
X Bolsonaro elogia Lacombe, Caio, Narloch e Constantino

Ministério da Defesa rebate críticas de Gilmar Mendes

Ministro disse que ter Pazuello à frente da Saúde mancha a reputação das Forças Armadas

Rafael Ramos - 12/07/2020 09h52

Gilmar Medes foi rebatido pelo Ministério da Defesa após críticas a Pazuello Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes fez duras críticas ao general Eduardo Pazuello, que ocupa interinamente o cargo de ministro da Saúde. Mendes disse que o comando da pasta exercido por militares é inaceitável e que mancha a imagem das Forças Armadas.

– Não podemos mais tolerar essa situação que se passa no Ministério da Saúde. Não é aceitável que se tenha esse vazio. Pode até se dizer: a estratégia é tirar o protagonismo do governo federal, é atribuir a responsabilidade a estados e municípios. Se for essa a intenção é preciso se fazer alguma coisa. Isso é péssimo para a imagem das Forças Armadas. É preciso dizer isso de maneira muito clara: o Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. É preciso pôr fim a isso.

Por meio de uma nota divulgada na noite de sábado (11), o Ministério da Defesa informou que “as Forças Armadas atuam diretamente no combate ao novo coronavírus, por meio da Operação Covid-19”. O Ministério reforçou seu compromisso com a saúde e o bem-estar dos brasileiros e destacou algumas ações durante a pandemia, como o resgate de 34 cidadãos de Wuhan, na China, no dia 26 de fevereiro deste ano.

– Em face à pandemia causada pelo novo coronavírus, os Ministérios da Defesa e da Saúde, em ação conjunta, intensificaram a assistência à saúde prestada a indígenas em diversas localidades carentes e isoladas do país. As mais de 200 missões em aldeias indígenas somente na Amazônia Ocidental realizam atendimentos de saúde, promovem cuidados básicos de saúde e orientam sobre a prevenção de doenças, sempre respeitando os aspectos socioculturais, condizentes com a realidade de cada etnia.

A nota ainda listou que a Operação Covid-19 descontaminou 3.348 locais públicos, realizou 2.139 campanhas de conscientização junto à população, 3.249 ações em barreiras sanitárias e 21.026 doações de sangue, além da distribuição de cestas básicas, produção de mais 20 mil litros de álcool em gel e capacitação de profissionais para atuar no combate à doença.

– É ainda importante destacar que já foram transportadas 17.554 toneladas de pessoal e equipamentos médicos via terrestre, 471 toneladas de pessoal e equipamentos médicos via transporte aéreo, voadas 1.334 horas, o equivalente a 14,5 voltas ao mundo.

Leia também1 Bolsonaro elogia Lacombe, Caio, Narloch e Constantino
2 Associação Sionista emite nota em defesa de Yamaguchi
3 Jornalista que atacou ministra Damares morre de infarto
4 STF pressiona Congresso para manter próprios salários
5 Onyx Lorenzoni rebate jornal O Globo: "Editorial mentiroso"

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.