Leia também:
X Após derrota nas prévias, Leite recebe Moro no Palácio Piratini

Michelle é alvo de intolerância religiosa por celebrar aprovação de Mendonça

Primeira-dama recebeu comentários ofensivos nas redes sociais por conta da celebração da escolha de André Mendonça

Paulo Moura - 04/12/2021 16h19 | atualizado em 04/12/2021 16h43

Comemoração da aprovação de André Mendonça Foto: Instagram Michelle Bolsonaro

Após a divulgação de um vídeo em que aparece comemorando a aprovação da indicação do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, ao Supremo Tribunal Federal (STF), a primeira-dama Michelle Bolsonaro virou alvo de intolerância religiosa nas redes sociais. Nas postagens, até figuras conhecidas zombaram da alegria de Michelle.

A gravação do momento mostra que Michelle e Mendonça exclamam “glória a Deus” e “aleluia” ao ouvirem o resultado. Além disso, a primeira-dama bate palmas, pula e canta em línguas, prática chamada de glossolalia, que a religião considera um dom. Depois, chorando, ela se junta à família de Mendonça no abraço.

Entretanto, a reação de muitos internautas mostrou uma postura nada “tolerante” e “amigável” com a fé da primeira-dama, muito pelo contrário. A repórter Gabriela Moreira, do Grupo Globo, por exemplo, escreveu em seu Twitter: “Suspeita de integrar esquema de rachadinha fala em línguas”.

Outros usuários do Twitter ainda disseram ter “nojo dessa raça”, em referência aos evangélicos, e chamaram a alegria da primeira-dama de “possessão demoníaca”. A manifestação ofensiva contra Michelle Bolsonaro, inclusive, foi além das redes sociais. No site O Antagonista, por exemplo, as ofensas contra ela foram repercutidas com o título “Pulinhos de Micheque viralizam nas redes”.

Site O Antagonista fez publicação ofensiva contra Michelle Bolsonaro Foto: Reprodução/Twitter

EDUARDO PAES DEFENDE MICHELLE
Quem defendeu a manifestação de Michelle Bolsonaro foi o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), que repudiou os comentários odiosos contra a primeira-dama nas redes sociais e disse lamentar o fato das pessoas estarem “cuspindo preconceito” contra a fé da esposa do presidente Jair Bolsonaro.

– Lamentável quantos posts, a partir dessa noticia [da alegria de Michelle], cuspindo preconceito contra a fé dos outros. São os mesmos que vivem reclamando de discriminação. Minha solidariedade à primeira-dama. Que ela possa manifestar sempre sua fé com liberdade – escreveu.

Eduardo Paes defendeu a primeira-dama Michelle Bolsonaro Foto: Reprodução/Twitter

Leia também1 Michelle reagiu à aprovação de Mendonça com pulos e oração
2 Governo federal proíbe visita íntima para presos solteiros
3 Isadora Pompeo anuncia pausa: 'Redes me desestabilizaram'
4 Médico que fez implante em Mendonça atendeu Roberto Carlos
5 Paes: "Tomara que não seja necessário cancelar carnaval"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.