Leia também:
X Avião com mais 530 mil doses da vacina da Pfizer chega a SP

Mesmo com decisão do Supremo, Witzel afirma que irá à CPI

Depoimento do ex-governador do Rio de Janeiro está marcado para esta quarta-feira

Henrique Gimenes - 15/06/2021 21h44 | atualizado em 16/06/2021 10h22

Ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel Foto: Reprodução

Após o ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberar o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de comparecer à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o político disse que pretende ir ao Senado. A declaração foi dada ao portal Uol.

Em sua decisão, Nunes Marques determinou que, caso vá depor, Witzel poderá ficar em silêncio. Ele também poderá comparecer à CPI com seu advogado.

Ao comentar o seu depoimento, Witzel disse que responderá a tudo o que for possível.

– Responderei a tudo que for possível. Não posso revelar agora. Mas serão pedidos de quebra de sigilos para descobrir quem financiou e participou do golpe contra mim. Não sei se os pedidos serão públicos ou sigilosos. Vou conversar com o relator – apontou.

O Senado havia convocado Witzel em 26 de maio, mesmo dia em que foram convocados outros governadores. O depoimento está marcado para esta quarta-feira (16).

Leia também1 STF concede a Witzel direito de não comparecer à CPI da Covid
2 Ex-secretário de Saúde do AM: Falta de oxigênio durou 2 dias
3 Ministros do STF suspendem quebras de sigilo feitas pela CPI
4 Cúpula da CPI pede à PF três policiais com "máxima urgência"
5 CPI da Covid: Veja o calendário de depoimentos desta semana

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.