Leia também:
X Lula pleiteia poder de decisão na Fazenda: “Quem ganhou foi eu”

Membros de entidade pedem expulsão de desembargador que defendeu prisão de Moraes

Declarações de Sebastião Coelho da Silva têm gerado repercussão

Monique Mello - 03/12/2022 11h10 | atualizado em 05/12/2022 18h38

Sebastião Coelho da Silva em sessão no Senado Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Membros da Associação de Magistrados Brasileiros (AMB) apresentaram um pedido de expulsão do desembargador aposentado do TJDFT Sebastião Coelho da Silva, após este ter defendido – e reiterado – a prisão do ministro e presidente do TSE Alexandre de Moraes.

O manifesto, assinado por 17 membros da entidade, incluindo ex-presidentes da associação, foi entregue nesta sexta-feira (2) à juíza Renata Gil, atual presidente da entidade. O magistrado aposentado tem ganhado notoriedade nos últimos dias ao citar que Moraes cometeu crimes contra a democracia.

– Em nenhum momento o associado descreveu quais seriam os alegados crimes do Ministro e, ao contrário, agiu de forma irresponsável, ao pretender dar sustentação jurídica a uma medida ilegal e absolutamente atentatória ao Poder Judiciário e à independência da magistratura, uma vez que criminaliza a atividade jurisdicional – alegam os autores do manifesto.

A primeira declaração de Coelho sobre o tema foi no último dia 20, quando discursou para manifestantes em frente ao QG do Exército, em Brasília. Na ocasião, ele declarou que a solução para os problemas que o Brasil vêm enfrentando seria a prisão de Moraes, e que havia base legal para isso.

– Não é necessário lembrar que os manifestantes mobilizados no bloqueio de estradas estão praticando grave atentado contra a ordem democrática, e somente não foram dispersados completamente pela complacência das autoridades que seriam responsáveis por tal desocupação – dizem os juízes no pedido de expulsão.

A segunda ocasião foi durante audiência pública promovida pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE) nesta semana, no Senado Federal. A sessão que discutia a fiscalização das inserções de propagandas políticas eleitorais, na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor, do Senado Federal.

– Ele vem cometendo crimes. Se algum dos ministros do STF der habeas corpus para Alexandre de Moraes, eles também poderão ser presos. Vai fechar o STF? Não. Convoca-se os ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) para substituir até que tudo se normalize. Não vamos desistir – disse Coelho.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Pleno.News (@plenonews)

Leia também1 Advogados pedem ajuda da OAB contra Alexandre de Moraes
2 STF forma maioria para arquivar ação de Bolsonaro contra Moraes
3 Moraes manda PGR se posicionar sobre Zambelli e Malafaia
4 Jornalista Oswaldo Eustáquio revela tortura dentro da prisão
5 Moraes pede ao TJSP penhora da aposentadoria de Jefferson

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.