Leia também:
X Alerj vota projeto que proíbe “linguagem neutra” nas escolas

Médicos lançam manifesto em defesa de Bolsonaro: ‘Patriota’

No documento, profissionais denunciam ataques ao presidente

Pleno.News - 16/03/2021 14h53 | atualizado em 16/03/2021 16h18

Bolsonaro afirma que não tem medo de mudanças
Em manifesto, médicos defendem Bolsonaro na pandemia Foto: Reprodução

Em meio à pandemia de Covid-19, um grupo formado por 310 médicos de Fortaleza (CE) assinou um manifesto em defesa do presidente Jair Bolsonaro e de sua atuação na pandemia de Covid-19. No documento, o grupo ressalta que Bolsonaro foi o único presidente que “derramou o próprio sangue pelo Brasil”, aponta que ele vem “sofrendo perseguições incessantes”, mas confirma que o presidente “demonstra a todos que a resiliência é, antes de tudo, uma virtude dos guerreiros e patriotas”.

Os médicos apontam ainda que, em conjunto com uma parcela da mídia, “detratores vêm tentando promover e disseminar o caos e [o] terror no Brasil com o único intuito de enfraquecer o Governo Federal” e que “tais ataques intencionam atribuir a culpa do fracasso na condução da pandemia ao Governo Federal, sem considerar que as esferas estaduais e municipais têm total autonomia e responsabilidade conjuntas na gestão de recursos para enfrentamento da pandemia, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) no ano de 2020”.

O texto, que consta com o número CRM dos profissionais de saúde, defende ainda o “atendimento precoce, com todos os medicamentos que tenham respaldo científico imparcial, para tentar reduzir a incidência e [o] surgimento de casos graves da doença”.

Além disso, o documento enaltece Bolsonaro: “Por tudo o que vem fazendo em prol de nossa nação, ele é digno de ocupar o cargo pelo qual foi eleito com mais de 57 milhões de votos válidos. Os recursos direcionados aos estados e municípios, além dos auxílios emergenciais aos vulneráveis, evidenciam a preocupação de nosso presidente em sair dessa crise o mais brevemente possível. E atualmente sua luta incessante para adquirir vacinas, apesar de sabermos que a dificuldade de obtenção é a nível mundial, até em países mais desenvolvidos economicamente…”.

Ao final, o grupo afirma: “Não precisamos de ataques com fins de ganhos políticos. Queremos vidas. Não queremos brigas, discursos de ódio e politização”.

Leia o manifesto completo aqui:

Nós, médicos das mais diversas especialidades, preocupados em servir à sociedade , já vivenciamos muitas batalhas, inclusive, encarando inúmeras dificuldades no atendimento à população, não esmorecemos em nossa missão de servir e curar.

Testemunhamos a gestão de diversos governos em nível nacional. Decepcionamo-nos com vários e, em 2018, elegemos Jair Messias Bolsonaro. Até agora – em nossa concepção –, o único presidente da República que, literalmente, derramou o próprio sangue pelo Brasil.

Apesar de todo o seu empenho e dedicação, o nosso presidente vem sofrendo perseguições incessantes. Mesmo assim, ele demonstra a todos que a resiliência é, antes de tudo, uma virtude dos guerreiros e patriotas.

Nesse contexto, preparamos este manifesto no sentido de dar total apoio à luta, ao sacrifício, à verdade, ao comprometimento, esforço, honestidade, decência, coragem, dignidade e amor ao nosso país que o presidente Jair Messias Bolsonaro vem apresentando ao longo de seu governo, no intuito de livrar a sociedade brasileira do abandono e da corrupção histórica causados por diversos grupos políticos oportunistas. Em conjunto com uma parcela da mídia, esses detratores vêm tentando promover e disseminar o caos e terror no Brasil com o único intuito de enfraquecer o Governo Federal. Tais elementos não cansam de disseminar discursos de ódio e inverdades sobre o nosso presidente, que foi democraticamente eleito.

O presidente luta contra um sistema organizado por grupos de setores pontuais da sociedade, aliados a governadores e prefeitos esquerdistas. Em geral, estes opositores se autodenominam representantes de classes. Porém, seus reais objetivos em nada representam nossos anseios, demonstrando que apenas visam interesses próprios. As táticas de manipulação usadas em suas ações são sempre as mesmas e objetivam a propagação da desunião, sem sequer considerar o difícil momento que nosso país e o mundo vêm enfrentando. Tais ataques intencionam atribuir a culpa do fracasso na condução da pandemia ao Governo Federal, sem considerar que as esferas estaduais e municipais têm total autonomia e responsabilidade conjuntas na gestão de recursos para enfrentamento da pandemia, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) no ano de 2020.

O desrespeito às instituições pátrias fica evidente ao difamarem o presidente da República como um genocida, fenômeno difamatório que repercutiu em toda a imprensa internacional.

Ao mesmo tempo, isentam seus aliados, governadores e prefeitos, da responsabilidade pelas mortes causadas pela pandemia.

Reforçamos, ainda, neste manifesto, nosso apoio ao uso de máscaras, à vacinação segura e eficaz de maneira responsável, como meio eficaz para cessar a pandemia , mas que não ocasione riscos à saúde da população e torcemos, desejamos , firmemente , que os imunizantes sejam eficazes. Ratificamos, também, a importância da higiene pessoal e de métodos preventivos. Apoiamos, da mesma forma, o atendimento precoce com todos os medicamentos que tenham respaldo científico imparcial para tentar reduzir a incidência e surgimento de casos graves da doença. Defendemos acima de tudo o direito ao princípio da autonomia médica e os direitos do paciente de serem tratados. Somos totalmente contrários à equivocada e, quiçá maldosa, orientação de ficar em casa e não fazer nada para os doentes , tão divulgada logo quando se iniciou a pandemia e que perdura até hoje, mesmo sabendo-se que tal medida em nada contribuiu para reduzir o surgimento de novos casos.

Sabemos que todos temos defeitos. Nosso presidente assim também se enquadra. Mas por tudo o que vem fazendo em prol de nossa nação, ele é digno de ocupar o cargo pelo qual foi eleito com mais de 57 milhões de votos válidos. Os recursos direcionados aos estados e municípios, além dos auxílios emergenciais aos vulneráveis, evidenciam a preocupação de nosso presidente em sair dessa crise o mais brevemente possível. E atualmente sua luta incessante para adquirir vacinas, apesar de sabermos que a dificuldade de obtenção é a nível mundial, até em países mais desenvolvidos economicamente, mas está fazendo um esforço incansável para proporcionar vacinação para todos e atualmente somos o 5º país do mundo que mais se vacina (estamos atrás somente dos Estados Unidos , China, Índia e Reino Unido ) , ainda assim sabemos que precisamos melhorar ainda mais no ranking mundial.

Por fim, consideramos que o momento é propício para desenvolvermos uma cultura colaborativa e de paz, buscando o amadurecimento político da população visando a construção de um país forte, unido, justo e vitorioso. Independente de religião , opção política e ideológica, etnia, todos nós somos iguais e nesse momento precisamos de paz e de salvar vidas, independente de condições sociais. Que o tratamento seja o mesmo para todos. Não precisamos de ataques com fins de ganhos políticos. Queremos vidas, não queremos brigas, discursos de ódio e politização.

Que Deus nos abençoe!

Leia também1 No Prosul, Jair Bolsonaro declara compromisso com a Amazônia
2 Bolsonaro faz discurso no Prosul pró-reformas e agenda liberal
3 Queiroga: "Política de saúde não é do ministro, é do governo"
4 Carlos Bolsonaro: "Nunca fomos a favor do autoritarismo"
5 "Lockdown não pode ser política de governo", diz novo ministro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.