Leia também:
X Correios lançam ferramenta de rastreio pelo CPF e CNPJ

Marun: Governo irá votar Previdência em fevereiro

De acordo com o ministro da Secretaria de Governo, cronograma não contempla votação após eleições

Henrique Gimenes - 23/01/2018 21h58 | atualizado em 24/01/2018 11h03

Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, reiterou que Reforma da Previdência será votada em fevereiro Foto: Agência BrasilValter Campanato

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que a Reforma da Previdência será “votada em fevereiro de qualquer jeito”. A declaração foi dada em uma entrevista coletiva nesta terça-feira (23). Marun afirmou ainda que a votação será uma “grande vitória” para o governo.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, teria afirmado a investidores em Londres, na Inglaterra, que a proposta poderia ficar somente para depois das eleições, em novembro. De acordo com Marun, o cronograma do governo não prevê esta data para a votação.

– Queremos reafirmar, de forma peremptória, a decisão e a disposição do governo em votar a reforma da Previdência ainda no mês de fevereiro. Qualquer notícia em contrário não tem sinergia com a realidade. É isso que trago, já que surgiram notícias de que o governo cogitava outro tipo de cronograma, e isso não condiz com a realidade das discussões que estamos tendo – ressaltou.

As discussões da proposta na Câmara dos Deputados irão começar no dia 5 de fevereiro. Já a data para a votação, marcada pelo presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ficou para o dia 19 do próximo mês.

Para a proposta ser aprovada na Câmara, serão necessários pelo menos 308 deputados votando a favor em dois turnos. Com isso, a medida será enviada para o Senado, que também votará em dois turnos. Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), será necessário o apoio de 49 dos 81 senadores.

Leia também1 Rombo da Previdência chega a R$ 268,7 bilhões em 2017
2 Maia: Se Previdência não for aprovada, melhor desistir

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.