Leia também:
X Criminoso é baleado e preso após assalto em shopping do Rio

Marcelo Queiroga será o novo ministro da Saúde de Bolsonaro

Presidente escolheu o médico como substituto de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde

Pleno.News - 15/03/2021 19h11 | atualizado em 15/03/2021 21h30

Marcelo Queiroga Marcos Oliveira/Agência Senado

Em busca de um novo ministro da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro parece já ter encontrado o nome certo para a função. De acordo com o colunista Thiago Nolasco, do portal R7, trata-se do médico Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

A informação foi confirmada pelo próprio presidente Jair Bolsonaro à CNN Brasil. Em conversa conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada nesta segunda-feira (15), ele falou sobre o médico.

– Foi decidido agora à tarde a indicação do médico, doutor Marcelo Queiroga, para o Ministério da Saúde. Ele é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. A conversa foi excelente, já conhecia há alguns anos, então não é uma pessoa que tomei conhecimento há poucos dias. Tem tudo no meu entender para fazer um bom trabalho, dando prosseguimento em tudo que o Pazuello fez até hoje – afirmou.

Mais cedo, o presidente participou de uma reunião de cerca de 3 horas no Palácio do Planalto com Queiroga.

Mais cedo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou que Bolsonaro já estava em busca de um novo nome para comandar a Pasta. Pazuello informou ainda que o trabalho será de continuidade e que será uma transição tranquila.

Queiroga já havia sido indicado por Bolsonaro para assumir a vaga de diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Ele é graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Paraíba, especializado em cardiologia e possui doutorado em Bioética pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (Portugal) em andamento desde 2010.

Ele também defende medidas de isolamento e já se posicionou contra o tratamento precoce contra a Covid-19.

Leia também1 "Presidente está pensando em substituição sim", diz Pazuello
2 Feliciano sobre Ludhmila: "Nos livramos de um novo Mandetta"
3 Hajjar diz que foi ameaçada de morte: 'Tentaram invadir o hotel'
4 Mourão defende Pazuello e diz que ministro tem resiliência
5 Ludhmila Hajjar participou de estudo polêmico com cloroquina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.