Leia também:
X Foto de protesto contra Dilma é usada para atacar Bolsonaro

Manifestantes ateiam fogo em boneco com foto de Bolsonaro

Atos pelo Brasil registraram violência e até pessoas presas

Paulo Moura - 08/06/2020 07h43 | atualizado em 08/06/2020 11h08

Manifestantes queimam boneco de Jair Bolsonaro Foto: Reprodução

Os comportamentos violentos nas manifestações contra governo, que ocorreram no domingo (7), resultaram até em fogo a um boneco com o rosto do presidente Jair Bolsonaro durante um dos atos em Goiânia, capital de Goiás.

A manifestação na cidade começou por volta das 15h na Praça Cívica. Os presentes estipularam público de 200 a 300 manifestantes. A Polícia Militar informou que não fez a contagem.

Em certo momento dos atos, os manifestantes, que levavam um boneco com o rosto do líder do Executivo, colocaram o objeto no chão e atearam fogo, alguns deles também chutavam o item.

Foto mostra um boneco representando o presidente pendurado de ponta-cabeça Foto: Reprodução

O próprio presidente Jair Bolsonaro compartilhou uma foto em que um outro boneco com uma caricatura do rosto dele aparece pendurado a uma árvore, de ponta-cabeça, e questionou o respeito às instituições por parte dos manifestantes.

– Essa é a turma que respeita a Democracia e as Instituições – escreveu.

As manifestações contra o governo foram marcadas por algumas confusões pelo Brasil. No Rio De Janeiro, por exemplo, foram registrados casos de violência e a polícia teve que prender pessoas que protestavam contra o presidente, na avenida Presidente Vargas, no Centro da cidade.

Leia também1 Foto de protesto contra Dilma é usada para atacar Bolsonaro
2 Dois homens são detidos com coquetéis molotov em SP
3 Confusão marca protesto contra Bolsonaro no Rio
4 General Heleno cumprimenta grupo em ato pró-Bolsonaro
5 Kemuel emite nota de repúdio após acusação de racismo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.