Leia também:
X Idoso de 106 anos se recupera do novo coronavírus

Mandetta não vê utilidade em divulgar exame de Bolsonaro

Ex-ministro da Saúde comentou decisão da Justiça que obra o presidente a mostrar os resultado do teste e Covid-19

Henrique Gimenes - 07/05/2020 17h43

Ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (7), o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que não “consegue ver qual a utilidade” da divulgação do exame de Covid-19 do presidente Jair Bolsonaro. A declaração foi dada durante uma entrevista à emissora CNN Brasil.

Nos últimos dias, a Justiça determinou que o presidente deveria apresentar os resultados de seu exame de coronavírus, o que ainda não aconteceu, já que a Advocacia-Geral da União (AGU) ainda está recorrendo da decisão. Ao ser questionado sobre o que achava disso, Mandetta afirmou que era algo relacionado ao governo.

– Eu não sou médico particular do presidente. Os meus pacientes, quando os atendo, os exames são privativos do paciente e do médico que o assiste. Agora, se tem uma ordem judicial, o presidente deve se relacionar com os advogados ou juízes (…) Isso é uma coisa que diz respeito à Advocacia-Geral da União – ressaltou.

O ex-ministro também disse que fez um exame rápido, teve resultado negativo, mas que não tem nenhum papel comprovando o resultado.

– Eu fiz alguns exames. Aqueles testes rápidos. O meu deu negativo. Eu não tenho nenhum papel que deu negativo, fiz no Ministério da Saúde. E vamos supor que eu faça hoje e tenha anticorpos (…) Eu vou dizer “eu adquiri, mas não tive os sintomas, a gripe. Eu sou um portador assintomático” – explicou.

Ele disse ainda não ver utilidade prática na divulgação dos resultados do exame de Bolsonaro.

– Eu não consigo ver qual a utilidade [da divulgação do exame], o que motiva essa história. Se for uma coisa só por curiosidade, eu acho que fica resguardado o direito do paciente ao meu ver (…) Tem que ver o que está motivando, o porquê estão pedindo isso (…) O juiz deve ter lá suas razões – destacou.

Leia também1 Moro: AGU pede para entregar apenas trecho de vídeo ao STF
2 Bolsonaro: 'País não está em crise ainda graças aos R$ 600'
3 A pedido de Guedes, Bolsonaro vetará reajuste de servidores

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.