Leia também:
X Calheiros pede convocação de Braga Netto na CPI da Covid

“Manda o Lula organizar uma jegueata”, dispara Bolsonaro

A próxima "motociata" do presidente já tem data marcada

Pierre Borges - 13/07/2021 13h17 | atualizado em 15/10/2021 12h21

Bolsonaro Foto: Alan Santos/PR

Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (13) que a indústria de motocicletas em Manaus cresceu 45% no primeiro semestre deste ano e citou as “motociatas” promovidas por ele e seus seguidores. O presidente aproveitou também para cutucar seu desafeto político, o ex-presidente Lula.

– Curiosidade: no primeiro semestre desse ano, a indústria de motocicletas lá, em Manaus, Zona Franca, cresceu 45%. Agora, eu tenho ajudado um pouquinho nisso aí. Agora, manda o Lula organizar uma “jegueata” pra ele – disse Bolsonaro.

O chefe do Executivo também voltou a dizer que o Datafolha está recebendo propina para publicar as últimas pesquisas, que apontam uma vitória de Lula no primeiro turno nas eleições de 2022. Bolsonaro aponta que a popularidade de Lula cresce nas pesquisas, mas que o petista não faz campanha nas ruas, indicando que os resultados das pesquisas destoam da realidade.

– Segundo o Datafolha, ele [o Lula] tem 60% de intenção de votos, mas não vai à rua […] O Datafolha tá recebendo muita grana pra poder dar esses números aí e engana alguns poucos ainda – apontou.

Nesta segunda-feira (12), o presidente já anunciou que a próxima “motociata” de que participará será em Manaus e ocorrerá no próximo sábado (17).

Leia também1 Mulher é presa em motociata por tentar chutar motociclistas
2 Cuba: Bolsonaro diz que Lula é contra movimento de liberdade
3 Na CPI, diretora da Precisa diz que permanecerá em silêncio
4 Presidente Bolsonaro oficializa MP da privatização da Eletrobras
5 Venezuela acusa Brasil de apoiar "ataques de mercenários"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.