Leia também:
X MPRJ aciona Garotinho e Rosinha por superfaturamento

Malafaia sobre vacinar crianças: ‘Querem cometer infanticídio’

Pastor mostrou preocupação com as gerações futuras após serem vacinadas contra a Covid-19

Pleno.News - 23/12/2021 17h51 | atualizado em 23/12/2021 18h09

Pastor Silas Malafaia Foto: Reprodução/YouTube/Pastor Silas Malafaia

Nesta quinta-feira (23), o pastor Silas Malafaia criticou, em suas redes sociais, a liberação da vacina contra a Covid-19 para crianças. Em um vídeo, o religioso afirmou que ainda não se sabe quais efeitos os imunizantes podem ter no futuro.

A declaração ocorre após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar a imunização contra a Covid-19 de crianças entre 5 e 11 anos de idade. As doses da vacina, no entanto, serão diferentes das aplicadas em adultos.

– Vacina para crianças de 5, 6, 7 ou 8 anos? Esses caras querem cometer infanticídio – apontou o pastor.

O pastor então disparou críticas aos técnicos da Anvisa.

– Se a ciência não sabe ainda as consequências que poderão vir para adultos vacinados […] Se tem algum risco que só o futuro vai dizer [qual é], passa. Agora, em crianças? Se as sociedades de pediatria do mundo estão dizendo isso… Quer dizer que os técnicos da Anvisa viraram cientistas? Sabem mais do que médicos e cientistas que trabalham com crianças – apontou.

Em seguida, Malafaia disse não saber o que pode acontecer com crianças que sejam vacinadas.

– O que vai acontecer com as gerações futuras? Ninguém sabe […] Como vamos arriscar, [quando] existem interesses de bilhões de laboratórios – ressaltou o pastor.

Leia também1 Queiroga defende a consulta pública sobre vacinar crianças
2 Trump diz que vacina da Covid é "conquista da humanidade"
3 "Nível de mortes de crianças não pede decisões emergenciais"
4 Governador da Bahia diz que é "impossível" realizar carnaval
5 Comandante do Exército reforça compromisso com Constituição

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.