Leia também:
X PT ignora trabalhadores e vai à Justiça pedir lockdown em SP

Malafaia sobre quarentena: “Até onde o Brasil aguenta?”

Em vídeo, pastor criticou as medidas tomadas por "governadores de araque"

Henrique Gimenes - 08/05/2020 18h08

Pastor Silas Malafaia Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (8), o pastor Silas Malafaia publicou um vídeo em suas redes sociais para falar sobre a situação do coronavírus e a economia brasileira. Ele criticou o isolamento social adotado pelo governadores, afirmou que se a medida tivesse sido feita de maneira séria, o Brasil poderia estar perto de reabrir a economia no momento e disse ainda que a economia do país não irá suportar um lockdown.

– Qual a denúncia e o que eu venho falando? Temos que fazer uma escolha, ou coronavírus ou caos social. A quarentena que eu venho denunciando há quase 60 dias, [quarentena] de araque desses governadores de araque porque não protege o pobre. Eu já provei aqui. Ônibus, metrô, barca, mercado, farmácia. Tudo à vontade. Quarentena de araque. As quarentenas sérias das nações fecharam tudo por 60 dias e já começaram a liberar – destacou.

De acordo com o pastor, a quarentena adotada por governadores teve o único objetivo de gerar dinheiro para os estados.

– Aí o Brasil faz uma quarentena politiqueira para levantar grana, para ter licitação liberada. E agora querem fazer um lockdown sério. Para ver a incoerência desses governantes. A economia brasileira não aguenta isso – apontou.

Malafaia ressaltou que o Brasil não vai mais aguentar muito tempo mais nessa situação.

– Toda morte é uma tragédia para a família. Não vim falar de morte e estatística (…) A análise não é essa. A questão é a seguinte, até onde o Brasil aguenta? Tem mais duas parcelas de R$ 600 para o pobre. As empresas não aguentam. Quando o presidente ontem recebeu empresários que representam quase 50% do PIB, mais de 30 milhões de empregos, ele levou os caras para falar com o ministro Dias Toffoli (…) Aí uma meia dúzia de jornalistas inescrupulosos dizem que “o presidente Bolsonaro foi pressionar o poder judiciário” – afirmou.

Por fim, ele também disse que, caso a situação atual se mantenha, o país irá enfrentar um caos social com consequências piores dos que as causadas pela Covid-19.

– Aqui [no Brasil] não tem recurso para bancar empresas. O presidente falou que o dinheiro do governo está acabando. E como é que vai ser? Agora esses governadores politiqueiros de araque, com quarentena de araque, querem fazer um lockdown sério. Agora o Brasil tinha que começar a abrir se fizessem, há 60 dias, uma coisa [quarentena] séria. Mas como é politiqueiro, para mamar na grana sem licitação e fazer joguinho político. Agora eles querem fechar tudo. A economia do país não aguenta e não suporta. E vou declarar o que falei há 60 dias. Só Deus para livrar o Brasil, porque era já para acontecer uma catástrofe aqui de proporções que não aconteceu em nenhum lugar (…) Que Deus tenha misericórdia, porque o caos social vai ter consequências mais terríveis do que tudo que aconteceu até agora com o coronavírus – explicou.

Leia também1 No Rio, Teich visita hospital de campanha ao lado de Crivella
2 Em NY, 66% dos infectados estavam em isolamento
3 Covas tem 48h para justificar restrição de veículos em SP

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.