Leia também:
X Sergio Moro virá ao Brasil para decidir sobre candidatura

Bolsonaro não tem 2ª opção para indicação de Mendonça

Malafaia deu declarações nesta quarta-feira, após reunião entre o presidente da República e líderes evangélicos

Pleno.News - 15/09/2021 19h51 | atualizado em 16/09/2021 10h51

Pastor Silas Malafaia Foto: PR/Isac Nóbrega

Nesta quarta-feira (15), pastor Silas Malafaia disse que o presidente Jair Bolsonaro não irá desistir de indicar André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF). O religioso deu declarações a jornalistas, após uma reunião com o chefe do Executivo e outros líderes evangélicos, no Palácio do Planalto.

Entre os presentes na reunião com Bolsonaro, estavam o bispo Abner Ferreira, o pastor Samuel Camara, o bispo Rodovalho.

Além das lideranças evangélicas, foram à reunião os senadores Flavio Bolsonaro (Patriota-RJ), Vanderlan Cardoso (PSD-GO), Carlos Viana (PSD-MG), Eduardo Girão (Podemos-CE), Eliziane Gama (Cidadania-MA), Mecias de Jesus (Republicanos-RR), Zequinha Marinho (PSC-MA) e Luis Carlos Heinze (PP-RS).

Segundo Malafaia, o presidente não tem “2ª opção” para sua indicação ao STF.

– O presidente da República teve uma reunião com lideranças evangélicas para reafirmar que o candidato dele é André Mendonça e que não tem nenhuma 2ª opção. É o André e, se alguém pensa que, desestabilizando André, vai conseguir outro nome, ele [Bolsonaro] tem compromisso assumido antes de ser presidente, compromisso dele, de colocar um “terrivelmente evangélico” [no STF] – falou.

Leia também1 Pr. Silas: “Se Bolsonaro avança é golpista, se recua é frouxo”
2 Após nota, Silas Malafaia diz que 'Moraes continua a ser ditador’
3 Malafaia: 'Cala a boca, ministro Barroso! Você não tem moral'
4 'Não será caneta de ditador da toga que derrubará presidente'
5 Silas Malafaia chama petista de ladrão e desafia: "Me processa!"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.