Leia também:
X “Estive na Rússia para garantir fornecimento de fertilizante”

Lula: “Eu falei para o Alckmin: não sei se a gente vai ganhar”

Petista e o ex-tucano participaram juntos de evento sindical

Monique Mello - 14/04/2022 16h05 | atualizado em 14/04/2022 16h39

Alckmin e Lula ornaram-se aliados Foto: Reprodução/Youtube Partido dos Trabalhadores

Ao chegar em um evento com sindicalistas em São Paulo, nesta quinta-feira (14), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve “dúvidas” sobre sua vitória nas eleições presidenciais deste ano. Ao menos foi o que o petista revelou ao final do seu discurso. No entanto, as palavras de Geraldo Alckmin (PSB) o encorajaram.

– Meus queridos companheiros e companheiras, olha, eu saio daqui…eu entrei com dúvida. Eu falei para o Alckmin: “Alckmin, a eleição vai ser difícil, eu não sei se a gente vai ganhar”. Mas agora eu saio daqui com a certeza de que nós vamos voltar a governar este país em 2023 – declarou.

Geraldo Alckmin já começou a participar da agenda política de Lula, um dia após ser aprovado pelo PT para ser candidato a vice do petista. Em seu discurso para militantes, no evento desta quarta-feira, o ex-governador de São Paulo chamou Lula de “maior líder popular deste país”, além de classificar o dia como histórico.

– Nós estamos em um dia histórico. Reúnem-se as maiores centrais sindicais do Brasil, de todo o país. É um exemplo, e nos remete à nossa história. Que quando todas as vezes que o Brasil estava em risco, o povo brasileiro, o Brasil se uniu, não se apequenou – afirmou o ex-tucano.

Leia também1 Alckmin exalta Lula e diz que ele é o maior líder popular do país
2 PT aprova sugestão que propõe revogar reforma trabalhista
3 Bolsonaro diz que Lula "aprovará aborto pelo STF" caso seja eleito
4 PT aciona o TSE para tentar remover outdoors contra Lula
5 Bolsonaro reage a publicação sobre aborto no Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.