Leia também:
X Jair Bolsonaro reúne multidão em motociata em Florianópolis

Lula diz que nas eleições 2018 o ‘golpe’ foi de Bolsonaro

O petista disparou críticas e ofensas nas redes sociais

Monique Mello - 07/08/2021 12h11 | atualizado em 09/08/2021 10h27

Lula fala em ‘golpe’ de Bolsonaro Foto: Reprodução

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse neste sábado (7) que não acredita que o presidente Jair Bolsonaro irá atentar contra as eleições de 2022 caso o voto impresso auditável não seja adotado. O chefe do Executivo chegou a dizer que não haveria o pleito do próximo ano, por risco de fraude nas urnas eletrônicas.

O petista voltou a dizer que Bolsonaro não precisa entregar a faixa presidencial caso não se reeleja, e que as eleições de 2018 foram um golpe, mas da parte dele.

– Não acredito em golpe do Bolsonaro. Ninguém que ganhar as eleições precisa dele pra passar a faixa. O povo entrega. O grande golpe que ele deu já foram as eleições de 2018. Mentiu a campanha toda, não participou de nenhum debate e foi eleito – escreveu Lula no Twitter.

Tuíte de Luiz Inácio Lula da Silva Foto: Reprodução/Twitter

O petista também falou sobre a aproximação de Bolsonaro com o chamado centrão, apontando que “não se faz aliança só com quem você gosta”.

– Você não faz aliança só com quem você gosta. O Bolsonaro era tão ignorante que achava que não precisava do Congresso, que ia fazer tudo sozinho com os filhos. Aí ele chegou a conclusão de que é um incompetente politicamente. Não gosta de democracia. Um patético governando o país – disse.

Leia também1 Eleições 2022: Bolsonaro lidera absoluto entre evangélicos
2 Lava Jato: Procuradoria no DF ratifica denúncia contra Lula
3 Bolsonaro sugere Barroso como vice de Lula: 'É um amor eterno'
4 PT quer ter Jean Wyllys como candidato a deputado em 2022
5 Bolsonaro detona "ativismo judicial" de Barroso no STF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.