Leia também:
X Bolsonaro foi estúpido ao dar perdão a Silveira, afirma Lula

Durante entrevista, Lula defende piadas sobre nordestinos

Petista se manifestou contra "o politicamente correto"

Pleno.News - 26/04/2022 16h16 | atualizado em 26/04/2022 16h45

Lula Foto: EFE/Fernando Bizerra

Nesta terça-feira (26), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou o “politicamente correto”. Ele deu declarações durante uma entrevista a youtubers e blogueiros. Segundo o petista, “está proibido contar piada no mundo”. As informações são do portal Metrópoles.

– Nós não queremos um mundo unipolar, em que só pode estar na mesa um pensamento, uma tese. Não. Nós queremos um mundo multipolar, que tenha 500 pessoas discutindo na mesa. Aí sim, a gente vai ter um mundo feliz. O cara contando piada de nordestino e eu rindo. Eu contando piada de outras pessoas, e as pessoas rindo – falou.

O ex-presidente nasceu em Caetés, no interior de Pernambuco. Ele afirmou que “parece que depois que Chico Anysio morreu, desapareceram os humoristas no Brasil”.

– Está proibido contar piada no mundo, está chato pra cace**! O mundo está pesado. Sabe, todas as piadas agora viraram politicamente erradas. Então, não tem mais graça. Se você quer dar risada, é nesses programas de humorismo chato para cac*** de televisão. Me parece que depois que Chico Anysio morreu, desapareceram os humoristas no Brasil – declarou.

Lula é pré-candidato ao Palácio do Planalto pelo PT. Nos últimos dias, os perfis dele nas redes sociais vêm tentando “rejuvenescer” sua imagem.

Leia também1 Lula: "Ações de Bolsonaro não são condizentes com um cristão"
2 Para Moro, pena do STF a Daniel Silveira foi "excessiva"
3 Governo lança consulta e avalia interessados em Rádio e TV
4 Lula: "Evangélico tem que saber que ele já foi melhor tratado"
5 Aliados do governo relatam salto recorde de seguidores no Twitter

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.