Leia também:
X Bolsonaro se solidariza após fechamento de comércios

Lockdown: Doria cogita medidas mais duras caso Covid não recue

Governador de SP esteve no Instituto Butantan para acompanhar liberação de 3,3 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde

Thamirys Andrade - 15/03/2021 12h40 | atualizado em 15/03/2021 13h11

Governador de SP, João Doria Foto: Divulgação

O governador de São Paulo João Doria (PSDB) admitiu nesta segunda-feira (15) cogitar medidas restritivas ainda mais duras, caso a fase vermelha contra a Covid-19 não surta efeito no estado. Ele afirmou que a etapa mais aguda seria o chamado lockdown, mas não entrou em detalhes sobre como funcionaria.

– Não hesitaremos em adotar todas as medidas que forem necessárias para proteger a população de São Paulo. A população precisa seguir as orientações dos médicos para se proteger, ficar em casa e respeitar esse período da fase emergencial, para que não tenhamos que adotar restrições mais duras se tivermos recrudescimento dos índices de infecção no estado – disse Doria, em visita ao Instituto Butantan, que trabalha na liberação de um lote de 3,3 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde.

De acordo com Doria, as decisões sobre o confinamento são tomadas pelo Centro de Contingência do Coronavírus, do qual fazem parte 20 cientistas e membros do governo.

O estado de São Paulo entrou nesta segunda-feira na fase emergencial, que está prevista para ir até o dia 30 de março. Nesta etapa, fica estabelecido um toque de recolher das 20h às 5h. Celebrações religiosas, futebol, uso de praias, parques e alguns serviços estão suspensos. A expectativa é elevar o índice de isolamento a mais de 50% e remover temporariamente a circulação de 4 milhões de pessoas.

Leia também1 SP: Idoso recebe doses de vacinas diferentes contra Covid
2 Membros de igreja fazem oração diante de hospitais em Uberaba
3 Manifestantes gritam em frente à casa de Doria: "Renuncia"
4 Belém entrará em lockdown a partir desta segunda-feira
5 Doria pode buscar reeleição em SP, em vez de disputar planalto

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.