Leia também:
X Criança encontrada morta após incêndio tinha “corpo gelado”

Lira nega querer ser premiê e diz que até 2030 deixará a política

Presidente da Câmara diz que defende semipresidencialismo para minimizar insegurança política

Pleno.News - 06/03/2023 12h50 | atualizado em 06/03/2023 16h33

Arthur Lira Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), negou, nesta segunda-feira (6), que sua defesa em favor da adoção do semipresidencialismo no Brasil esteja relacionada a um desejo de tornar-se primeiro-ministro. De acordo com o deputado, em 2030 ele nem pretende mais estar atuando na política.

– Alguns órgãos de imprensa dizem que o Arthur Lira quer ser primeiro-ministro. Não, em 2030 eu quero estar fora da política – disse o deputado.

Ele argumentou que sua defesa ao semiparlamentarismo está associada ao seu desejo de conferir melhor governabilidade ao país e acabar com a insegurança política.

– O semipresidencialismo vai acabar com essa pendenga de impeachment no país. Terminei o ano passado com mais de 180 pedidos de impeachment do presidente – afirmou, reforçando que isso acaba gerando insegurança política.

O presidente da Câmara disse ainda que “estamos reduzindo o número de partidos políticos com a cláusula de barreira” e projetou que irão restar no Brasil no máximo oito partidos: dois de esquerda, dois de direita, dois de centro-esquerda e dois de centro-direita.

*AE

Leia também1 Governo Lula se nega a assinar termo da ONU contra Ortega
2 Ciro Nogueira diz que vitória de Boulos em SP seria um "desastre"
3 Sócio de Juscelino é funcionário fantasma no Senado, diz jornal
4 Lula encontra Juscelino nesta 2ª feira em meio a denúncias
5 Bolsonaro afirma que esquerda planejou o 8 de janeiro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.