Leia também:
X Presidente diz que ataques em relação à Amazônia são injustos

Durante evento em Lisboa, Lira defende semipresidencialismo

Presidente da Câmara defendeu que exista uma discussão sobre o sistema político brasileiro

Pleno.News - 15/11/2021 11h41 | atualizado em 15/11/2021 11h59

Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu nesta segunda-feira (15), durante a abertura do IX Fórum Jurídico de Lisboa, a implantação do semipresidencialismo no Brasil. Na prática, o sistema prevê que o presidente da República partilhe o Poder Executivo com um primeiro-ministro.

Segundo ele, que é graduado em Direito pela Universidade Federal de Alagoas, um dos piores problemas do Brasil é o multipartidarismo e, apesar das dificuldades, que significam um custo político, o país encontrou pontos em comum entre o Executivo e o Legislativo.

Esse “arranjo”, de acordo com o presidente da Câmara, não tem se mostrado à altura dos desafios que o Brasil enfrenta. Segundo ele, depois de três décadas da Constituição, há muito tempo se discute no Congresso reformas para aperfeiçoar o sistema político doméstico.

– Talvez esta seja a hora de mobilizar forças para discussão mais ampla e transparência do nosso futuro político. E o sistema semipresidencialista se sobressai – apontou.

Lira defendeu que, considerando a tradição política brasileira, a vantagem desse sistema é a preservação da eleição do presidente. Ele argumentou, entretanto, que a responsabilidade compartilhada entre os Poderes é a “engrenagem institucional que mais nos faz falta nos momentos agudos”.

*Com informações AE

Leia também1 Editor do Intercept se retrata em condenação por xingar juíza
2 Bolsonaro diz que Brasil abrirá escritório de turismo em Dubai
3 Veja quais países europeus estão com aumento de casos de Covid
4 Mãe de Marília diz que o neto não sabe da morte da cantora
5 STF: Moraes proíbe entrevistas de Silveira e ameaça prendê-lo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.