Leia também:
X Em jantar com Temer, Marinho imita Bolsonaro e vídeo viraliza

Lira cria grupo para votar a legalização de jogos de azar

Ideia dos deputados é aprovar a proposta até o final do ano

Pleno.News - 14/09/2021 14h59 | atualizado em 14/09/2021 16h19

Intenção dos deputados é votar a legalização dos jogos de azar até o final do ano Foto: Divulgação/Regent

A legalização dos jogos de azar no Brasil voltará a ser discutida por parlamentares. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), definiu a criação de um grupo de trabalho para discutir a medida, que está parada na Casa há dois anos. De acordo com o jornal Valor Econômico, a intenção é votar a proposta até o final deste ano.

A ideia é regulamentar diversos tipos de jogos, entre os quais cassinos e o jogo do bicho. Um dos integrantes do grupo, o deputado Felipe Carreras (PSB-PE), disse ao jornal que a ideia é votar um parecer aprovado por uma comissão especial em 2016.

– É uma coisa meio hipócrita os jogos não serem permitidos porque estão presente na vida da gente, tem [jogos] nas comunidades, tem [em] todo lugar. Se tiver regulamentado com lei, com imposto, com regra, gerando emprego, qual o problema? O Brasil perde uma grande fonte de arrecadação e geração de empregos com essa informalidade – explicou.

O texto de 2016 permite a existência de cassinos atrelados a resorts, de máquinas caça-níqueis, de apostas online, de bingos e também do jogo do bicho. Além disso, também anistia processos por jogo.

Carreras falou sobre a resistência da bancada evangélica na Casa e explicou que parte dos recursos obtidos com a arrecadação em cima dos jogos pode ser destinada a áreas apoiadas pelos religiosos.

– Por que não utilizar uma parte dos recursos dos impostos para ter essa ajuda para entidades de recuperação de drogados que são defendidas pelas igrejas? Parte pode ir também para cultura, desporto, para um fundo nacional de combate à corrupção, ligado ao Ministério Público e [à] Polícia Federal – destacou.

Leia também1 Eduardo B. critica a Lei Paulo Gustavo: 'Covidão da Cultura'
2 38% dos ativistas anti-Bolsonaro se recusam a protestar com PT
3 Renan consulta advogado amigo de Lula sobre relatório da CPI
4 'Inquérito das fake news limitou muitos delírios', diz Gilmar
5 Bolsonaro busca “conciliação” com outros Poderes, diz ministra

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.