Leia também:
X Talude desaba em região vizinha a Brumadinho e soterra carros

Lira comenta desfile com tanque e fala em “trágica coincidência”

Presidente da Câmara disse que conversou com o presidente Jair Bolsonaro sobre o desfile

Henrique Gimenes - 09/08/2021 21h07 | atualizado em 10/08/2021 11h50

Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira Foto: Câmara dos Deputados/Cleia Viana

Nesta segunda-feira (9), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que o desfile com tanques, marcado para ocorrer no mesmo dia em que a Casa irá votar a PEC do voto impresso auditável, é uma “trágica coincidência”. A Câmara irá analisar a questão na terça-feira (10).

O comboio inclui tanques de guerra e lança-mísseis, que estacionarão em frente ao Palácio do Planalto, onde o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, estarão presentes para serem convidados oficialmente para a Demonstração Operativa, treinamento militar da Marinha marcado para o dia 16 de agosto, no Campo de Instrução de Formosa (CIF).

Ao comentar sobre o desfile, Lira afirma que falou com Bolsonaro, que garantiu que o desfile não tem a intenção de servir como um tipo de pressão aos parlamentares. Lira, no entanto, afirmou que a votação pode ser adiada se os deputados quiserem.

– No país polarizado, isso dá cabimento para que se especule algum tipo de pressão. Entramos em contato com o presidente Bolsonaro, que garantiu que não há esse intuito. Mas não é usual, é uma coincidência trágica dos blindados para Formosa. Isso apimenta este momento – apontou.

O presidente da Câmara também voltou a dizer que Bolsonaro irá respeitar o resultado final da votação.

– Eu tenho por hábito ser otimista e um político que cumpre acordo. Comuniquei ao presidente Bolsonaro sobre a votação pelo plenário e [disse] que ele merecia uma resposta final do plenário da Casa, e ele respeitaria o resultado. E isso vai ocorrer. Vamos ver como as coisas vão andar. Espero que os acordos sejam cumpridos – ressaltou Lira.

Leia também1 Maia ataca Bolsonaro e diz que o presidente "é covarde"
2 TSE pede que STF investigue Bolsonaro por revelar invasão
3 Randolfe se incomoda com desfile de tanques: "Covardia"
4 PSOL quer barrar desfile com tanques de guerra em Brasília
5 Bolsonaro participará de desfile de tanques de guerra em Brasília

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.