Leia também:
X #JustiçaporSophia mobiliza as redes em suposto caso de abuso

Líder do MBL terá que pagar multa de R$ 45 mil a Burnier

Indenização é pelas críticas de Renan Santos à cobertura do jornalista no impeachment de Dilma Rouseff

Thamirys Andrade - 10/11/2020 14h02 | atualizado em 10/11/2020 14h05

Renan Ferreira dos Santos, fundador do MBL Foto: Reprodução

Coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL), Renan Santos foi condenado a pagar indenização ao jornalista da GloboNews, José Roberto Burnier, por uma publicação na internet. A multa de R$ 45 mil é referente a críticas feitas à cobertura da imprensa no período do impeachment da ex-presidente Dilma Rouseff, em 2015. Na ocasião, Renan chamou Burnier de canalha, e a página do MBL publicou uma montagem em que o jornalista era retratado como uma prostituta oferecendo seus serviços a Dilma.

Renan Santos disse à Justiça que não houve ofensa, e que ele apenas exerceu o direito constitucional de liberdade de pensamento e crítica. Também afirmou que não tinha conhecimento da publicação, mas a defendeu como uma sátira, classificando-a como “uma charge de humor que não configura abuso do direito de crítica”.

Jornalista José Roberto Burnier Foto: Divulgação

Apesar das alegações, a juíza Fernanda Franco Bueno deu sentença a favor de Burnier. O processo já está em fase de cumprimento, e não cabem mais recursos à condenação. Renan Santos terá 15 dias para fazer o pagamento ou questionar o valor.

Leia também1 Mandetta diz conversar com Huck e Moro por eleições de 2022
2 'Mais uma que Bolsonaro ganha', diz presidente sobre CoronaVac
3 Maia diz que o governo brasileiro deve parabenizar Joe Biden
4 Bolsonaro destaca medidas do governo no combate da Covid-19
5 Damares pede que mulheres não deixem de denunciar abusos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.