Leia também:
X Anvisa aprova teste em humanos com a vacina Butanvac

Kátia Abreu desafia Bolsonaro e “exige” demissão de Salles

Senadora disse que "não pode mais aceitar" o ministro em seu cargo

Pleno.News - 09/06/2021 19h29 | atualizado em 10/06/2021 09h54

Senadora Kátia Abreu disse que é preciso tomar atitude sobre permanência de Ricardo Salles no ministério Foto: Divulgação/Agência Senado

A senadora Kátia Abreu (PP-AL) disse que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, é uma “bússola doida nos levando para o caos” e cobrou medidas duras por parte do Senado.

– O que o Senado Federal vai fazer? Vamos ficar esperando de braços cruzados se o presidente Jair Bolsonaro vai demiti-lo ou não? Sei que é prerrogativa dele, mas não podemos mais aceitar – afirmou.

A senadora disse que o procedimento normal seria que Salles, que é alvo de investigação da Polícia Federal, se afastasse enquanto as investigações não terminam.

– O ministro foi acusado de tráfico de madeira, de proteger empresas, o sigilo telefônico e bancário foi quebrado e ele está com o telefone entregue à PF – disse.

Presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles Foto: PR/ Alan Santos/ Clauber Cleber Caetano

Kátia Abreu disse que a temática do meio ambiente é uma das mais sensíveis para os negócios do país no exterior.

– Por muito menos nós tiramos, ajudamos e apoiamos a retirada de um chanceler (Ernesto Araújo) que estava afundando o Brasil em cima de um iceberg. Nós estamos com outro ministro que também é uma bússola doida, igual uma biruta de aeroporto, nos levando para o caos – disparou.

A senadora cobrou ainda um novo regulamento para que seja possível retomar o funcionamento das comissões permanentes da Casa em meio à pandemia. Presidente da Comissão de Relações Exteriores, ela disse que há postos importantes no exterior, como Genebra e Rússia, que estão sem embaixadores.

– Minha comissão não tem plano de trabalho aprovado e não tenho como fazer as sabatinas – afirmou.

Ela disse ainda ser favorável ao direcionamento de recursos para permitir o retorno às aulas para estudantes de forma segura e a vacinação dos professores, assim como a maior participação do governo e do Congresso para permitir a fabricação de imunizantes contra a Covid-19 por laboratórios veterinários, em parceria com empresas chinesas. O texto já foi aprovado pelo Senado, mas ainda precisa do aval da Câmara.

*Estadão

Leia também1 Ex-chefe da PF do AM fala em provas 'claríssimas' contra Salles
2 Ministro Ricardo Salles entrega o celular à Polícia Federal
3 Moraes quer parecer da PGR sobre afastar e prender Salles
4 Eduardo rebate termo "despiora" da Folha: 'Chorem mais'
5 Sérgio Camargo reage a ataque de Benedita: "Ridícula"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.