Leia também:
X Intolerância religiosa pode se tornar crime hediondo

Kajuru emoldura ação movida por Gilmar Mendes: “Nefasto”

Senador está colhendo assinaturas para pedir o impeachment do ministro do STF

Rafael Ramos - 28/03/2019 12h31 | atualizado em 28/03/2019 16h22

Kajuru colocou ação movida por Gilmar Mendes na moldura Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, “pediu a cabeça” do senador Jorge Kajuru ao presidente do STF, Dias Toffoli. A medida foi tomada após Kajuru chamar o ministro de bandido, corrupto e canalha.

Em resposta à ação movida pelo ministro, Kajuru resolveu emoldurar o que ele chama de atestado de idoneidade. Em sua defesa, o senador reconheceu que se excedeu na forma, mas não no conteúdo como se referiu a Gilmar.

– O nefasto Gilmar Mendes pediu minha cabeça. Ele fala que vai me colocar na cadeia. Aqui está a cópia do pedido que ele fez a Toffoli para que ele tome providências cabíveis contra mim. Ele acha que é o dono do país. Vou guardar isso como atestado de idoneidade porque posso ser processado e até ser condenado pelo Gilmar Mendes – declarou.

Kajuru proferiu as palavras ao ministro depois que Gilmar Mendes chamou o coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, de gentalha e se referiu ao senador Alessandro Vieira como desqualificado para o cargo. Jorge Kajuru ainda citou o Artigo 53 da Constituição que diz que “deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”.

O senador aproveitou para avisar que está colhendo assinaturas para o pedido de impeachment de Gilmar Mendes. Das 27 necessárias, 19 assinaturas já foram colhidas.

Leia também1 Haddad é multado por sabotar Bolsonaro durante eleição
2 Anticrime: Moro vai à casa de Maia e eles selam acordo
3 Intolerância religiosa pode se tornar crime hediondo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.