Leia também:
X Alckmin exibe foto com nome e número de Lula, e web ironiza

Justiça solta um dos principais chefes do tráfico do Rio

Magistrada autorizou prisão domiciliar para Isaías do Borel

Thamirys Andrade - 16/08/2022 16h52 | atualizado em 16/08/2022 18h43

Isaías do Borel Foto: Reprodução

Um dos principais chefes da maior facção criminosa do Rio de Janeiro, Isaías da Costa Rodrigues, também conhecido como Isaías do Borel, foi solto nesta segunda-feira (15). A Justiça concedeu a ele mudança para prisão domiciliar sob monitoramento de tornozeleira eletrônica.

Segundo a juíza Beatriz de Oliveira Monteiro, da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, não há como “prolongar injustificadamente” a permanência de Isaías no presídio. Hoje com 59 anos, ele foi condenado em 2005 a mais de 40 anos de prisão por tráfico de drogas e homicídio.

– O apenado apresenta comportamento carcerário classificado como “excelente”, não havendo apontamento por falta disciplinar desde a sua última prisão, em 2015 (…). Não há amparo constitucional para, em sede de execução penal, prolongar injustificadamente o cumprimento de pena em regime mais gravoso como forma de punição ou como recurso de segurança pública – disse a magistrada em determinação na última sexta (12).

Indo na contramão da juíza Monteiro, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) se posicionou contrário à soltura do condenado devido ao seu “extenso histórico penal” e altíssima periculosidade.

Isaías foi preso pela primeira vez em 1990, após roubar mansões e assumir o controle das bocas de fumo no Borel. Ele seguiu liderando o Comando Vermelho de dentro do presídio. Em 2005, veio sua condenação por tráfico de drogas e homicídio. À época, ele se encontrava no presídio de Bangu, na Zona Oeste do Rio, mas foi transferido em 2006 para o presídio federal de Catanduvas, no Paraná, acusado de ordenar ataques na cidade.

Após 22 anos de prisão, Isaías ganhou liberdade condicional, sendo solto em 2012 sob a condição de que se mantivesse distante das favelas. Ele voltou a ser preso, no entanto, em 2015, após uma troca de tiros com policiais da Unidade de Polícia Pacificadora no Morro do Borel. Na ocasião, ele estava comandando novamente o tráfico no local.

Com a nova decisão, Isaías está novamente fora das celas. De acordo com a Justiça, ele deverá permanecer em sua residência das 22h às 6h em dias de trabalho. Durante folgas, feriados e fins de semana, ele deve ficar recluso em sua casa durante tempo integral. Isaías também está proibido de deixar o estado sem autorização.

Vídeos compartilhados nas redes sociais na noite desta segunda mostram lançamento de fogos no Morro do Borel. Segundo informações preliminares obtidas pelo jornal O Globo, o objetivo era comemorar a saída de Isaías da cadeia.

Leia também1 Ex-repórter da Record é baleado no rosto durante assalto
2 Justiça nega habeas corpus a homem que matou petista
3 Queda de ultraleve sobre casa de luxo no Rio deixa dois feridos
4 Marcola aconselha o filho e diz temer que ele entre para o crime
5 Governo de SP suspende salário de PM suspeito de matar lutador

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.