Justiça quer notas fiscais das compras de Flávio e Queiroz

Ofício já foi enviado para a Receita Federal exigindo os documentos

Pleno.News - 18/05/2019 18h02

Justiça quer notas fiscais emitidas em nome do senador Flávio Bolsonaro e de Fabrício Queiroz Foto: Jose Lucena/Futura Press/Folhapress

A Justiça do Rio de Janeiro enviou ofício para que a Receita Federal apresente todas as notas fiscais de compras e aquisição de serviços em nome do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e de seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, além de outras sete pessoas investigadas.

A decisão é do juiz Flávio Nicolau, da 27ª Vara Criminal, e estende a quebra de sigilo bancário e fiscal que já havia sido determinada.

– Ocorre que, em razão das peculiaridades da investigação, torna-se igualmente necessário obter as notas fiscais emitidas por pessoas jurídicas em que constem os principais investigados como adquirentes, a fim de possibilitar o cruzamento com os dados bancários – justificam os promotores Patrícia do Couto Villela, André Luis Cardoso, Luís Fernando Ferreira Gomes e Silvio Ferreira de Carvalho Neto no pedido.

A assessoria do senador Flávio Bolsonaro afirmou que a ação do Ministério Público é uma “campanha caluniosa”.

– Continuo sendo vítima de seguidos e constantes vazamentos de informações contidas em processo que está em segredo de Justiça, movimento que deixa evidente a campanha contra mim para atingir o governo de Jair Bolsonaro – disse a nota.

Já a defesa do ex-assessor Fabrício Queiroz afirmou que “o pedido adicional à Receita Federal só reforça o caráter desproporcional da medida e revela o quanto ela é ilegal”.

LEIA TAMBÉM+ Investigação liga assessor de Mourão a Flávio e Queiroz
+ Bolsonaro sobre investigação de Flávio: "Não vão me pegar"
+ Flávio Bolsonaro desmente revista sobre seu patrimônio


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo