Leia também:
X Aposentadoria de Marco Aurélio é publicada no Diário Oficial

Justiça nega ação de Gleisi sobre briga com apoiador de Bolsonaro

Presidente do PT se envolveu em discussão em hotel no Rio, em fevereiro de 2020

Paulo Moura - 09/07/2021 10h13 | atualizado em 09/07/2021 10h53

Gleisi Hoffmann discutiu em hotel no Rio Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) negou uma ação ingressada pela deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, por conta de uma discussão entre ela e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, em fevereiro de 2020, em um hotel no Rio de Janeiro. No processo, a parlamentar pedia uma indenização de R$ 50 mil por danos morais.

Na decisão, o juiz Matheus Zuliani, da 8ª Vara Cível de Brasília, justificou que “não se sabe quem iniciou as ofensas, mas é certo que Gleisi permaneceu em ‘bate boca’ com os demais hóspedes do hotel”. Zuliani também disse que o fato de Gleisi ser presidente do PT, forte opositor do governo federal, faz com que “opiniões políticas gerem divergências e animosidade entre seus opositores”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Pleno.News (@plenonews)

No final, o magistrado ressaltou que a parlamentar não teria direito a indenização por dano moral por conta de a discussão ter sido recíproca. Na decisão, o juiz ainda determinou que a deputada fosse condenada a pagar honorários advocatícios da parte vencedora do processo, fixados em 10% do valor da ação.

– Todavia, não há que se albergar o dano moral invocado por uma parte, quando ambas agem mediante agressões recíprocas. Diante da culpa recíproca, afasta-se eventual direito à indenização – apontou o juiz.

A deputada pedia indenização por alegar que a manifestação dos bolsonaristas “macularam sua dignidade e integridade”. A parlamentar também afirmava que sua filha, menor de idade, teve de ficar na sua frente para impedir que ela, sua mãe, fosse agredida.

Leia também1 Lindbergh, Gleisi e filha são hostilizados em hotel no Rio
2 Lula enaltece a China: "Exemplo de movimento para o mundo”
3 Deputado petista sugere que militares se afastem do governo
4 Justiça enquadra Amado Batista por falar que "Lula roubou"
5 No Twitter, tag #LulaLadrão é usada para mostrar indignação

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.