Leia também:
X Aziz xinga Rosário na CPI e áudio vaza: “Petulante para c******”

Justiça nega ação contra Martins por chamar Doria de “corno”

Tribunal rejeitou queixa contra o assessor de Bolsonaro

Henrique Gimenes - 21/09/2021 14h21 | atualizado em 21/09/2021 15h22

Governador de São Paulo, João Doria, e o assessor especial da Presidência, Filipe Martins Foto: Arte/Pleno.News

Uma notícia ruim para o governador de São Paulo, João Doria. A Justiça rejeitou uma queixa-crime apresentada pelo político contra o assessor especial da Presidência, Filipe Martins, que chamou Doria de “corno” nas redes sociais. A publicação foi feita por Martins no começo do ano, ao falar sobre o trabalho do governo paulista pela liberação de insumos da China, para a produção da vacina da Covid-19.

A decisão foi da 2ª Turma dos Juizados Especiais do Distrito Federal. O processo foi relatado pelo juiz Arnaldo Corrêa Silva, que apontou que “as pessoas que gozam de notoriedade pública, exerçam ou não cargos públicos, estão sujeitas à crítica e censura pelos seus atos e manifestações, sem que disso resulte qualquer conduta antissocial prevista no direito penal repressivo”.

O magistrado apontou ainda que “pela influência e repercussão de suas condutas e manifestações no meio social, é indissociável que seu comportamento seja ‘julgado’ pelo corpo social e pelos instrumentos de formação de opinião com maior rigor ético-moral”.

A decisão da Justiça pode ser vista aqui.

Filipe Martins se referiu a Doria como “corno” Foto: Reprodução/Redes Sociais

Leia também1 Aziz xinga Rosário na CPI e áudio vaza: "Petulante para c******"
2 Governador do Amazonas vira réu por crimes na pandemia
3 Saque-aniversário do FGTS é antecipado. Veja se vale a pena
4 Doria diz que 'antipetismo' será o tom de sua campanha em 2022
5 João Doria se reúne com Gilmar Mendes e Rodrigo Pacheco

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.